É uma pena...

14.9.12

...de pavão.

Ando reflexiva. Desenhei esta pena há algum tempo atrás, numa reunião (só a título de curiosidade: o fato de desenhar não me torna uma pessoa dispersa em reuniões, pelo contrário: presto mais atenção ao que está sendo dito quando me concentro no desenho), mas ela bem que se enquadra no que tem me passado ultimamente. Acredito que o pior sentimento que posso ter por alguém é pena. É pior que o ódio, que o desprezo. E tenho sentido pena de alguns caras que falam do meu trabalho como se fosse “coisa de mulherzinha”. Eles ilustram, eu desenho. Eles são profissionais, eu sou uma acadêmica metida. Eles são famosos, eu sou nada. E o pior de tudo é que isso acontece na minha própria cidade. Já conheci tanta gente, que me deixa recados tão lindos nas minhas redes, como este do El Catrinero, lá do Flickr: “você trouxe luz ao meu dia”. Não é lindo receber isso, logo às 8h da manhã, quando abro meu e-mail no trabalho? Pois então, mas também tenho encontrado cabeças fechadas, cabeças machistas, cabeças de vento. É uma pena. E nem é uma linda pena de pavão... Recomendo a leitura daquele texto do Flávio Motta para todos eles. Desenho e emancipação.

Veja também

4 Comentários

  1. Olá!

    As pessoas agem e reagem diferente uma das outras. É preciso tentar compreender o motivo, enchergar os resultados...

    Eu entendo quando vc diz que ao desenhar presta mais atenção no que está sendo falado... Meu filho faz o mesmo. Ele é assim como você.

    Meu filho só consegue estudar e trabahar ouvindo música e batucar o dia inteiro em uma bateria imaginável...

    Não sou boa com textos ou redações, mas aquele cara que canta o dia inteiro, batuca em uma bateria imaginável e bate com os pés no chao o tempo todo, passou, se não me falha a memória, em 5 vestibulares, em colocações admiráveis, é excelente em redação, e só não terminou o curso de Economia ainda por falta de tempo. Tenho a dizer que o cara é bom, mesmo fazendo tudo desse jeito.

    ... Daí vem a decisão, de continuar fazendo o que é melhor pra si mesmo ou tentar, em público, demonstrar que está muito compartadinho(a) ouvindo, escutando muito atentamente, aff, confuso isso.

    Não sei, quem sabe de vez em quando uma coisa, depois outra, só para equilibrar. Mas talvez seja melhor mesmo é esclarecer desde o início como se trabalha e como isso repercute no resultado de cada ação.

    Sei lá, eu deveria estar trabalhando, mas resolvi bla, bla e bla... kkk

    Seu trabalho é lindo, parabéns!

    Agora vou tentar me concentrar, sem ao menos dar um pio, aproveitando que ainda estão todos dormindo, por hoje ser sábado. Só mesmo o barulho do relógio, o qual fica pendurado em uma parede dividindo a sala de jogos da sala de TV. Isso é uma delícia, tic, tac... e claro fazendo de conta que lá fora não há dezenas de cachorros latindo pelo fato de terem avistado uma formiguinha passar kkk(em frente a nossa casa) e uma serra elétrica, ou algo parecido, fazendo um barulhinho durante toda a semana e sábados pela manhã, uma delas (serra elet.) as vezes já está em ação por volta das 6:30 da manhã. E o som vem do mato, lindo, que tem atrás do meu quintal... tudo bem.

    Ops, ouço passos, alguém descendo a escada, não posso ficar nervosa, pois minha familia é maravilhosa...ah é o marido. Chegou carinhoso e engraçado, perguntando se eu já havia tomado café. Respondi, ainda não. Se ofereceu carinhosamente para preparar um café com bolacha integral, oba. Deus me deu uma familia maravilhosa, mas eu tive que pedir, pois hummmm... no passado, não foi fácil.

    Me calo agora, pois já falei muito. Desculpe a falação kkk.

    Grande abraço, fique com Deus e seja muuuuito feliz.

    Bjo


    ResponderExcluir
  2. Olá, muito obrigada pela sua visita e seu comentário, pode escrever o quanto quiser hehehe :)

    Nunca me incomodou o fato de desenhar em reuniões, o que tem me incomodado é o machismo de alguns caras que acham o meu trabalho inferior ao deles por eu ser mulher, e é essa situação que tento mudar, cada vez que mostro meu trabalho e me firmo como ilustradora.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Lidiane, Lidiane, somos duas... E comigo essas coisas vem por gente da cidade.
    Eles fazem isso pra te desmotivar porque teu trabalho esta se superando cada vez mais. E o deles, está parado no tempo. Afinal de contas né, "estrela" e "profissional" ja atingiu a perfeição. Eles não tem mais nada a aprender. O tempo mostra quem é quem. Isso é insegurança da parte deles...

    ResponderExcluir
  4. Oi Rosali, obrigada pelo apoio.
    Ao mesmo tempo é bom e ruim saber que não sou a única, porque nós nos esforçamos para conquistar coisas, já temos trabalhos reconhecidos lá fora e aqui em RG a mentalidade continua como no Século XIX.
    Mas vamos fazendo a nossa parte e deixemos esses indivíduos parados, com os seus "talentos, no tempo.

    Bjs

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário.
Saiba mais sobre os termos de uso do blog clicando aqui.

Subscribe