Como montar um portfólio

3.7.13


Olá pessoal!

A partir de hoje vou começar a postar uma série mensal de dicas aqui no blog. Esses posts são resultado dos termos de pesquisa mais acessados, e ainda o que vem pelo formulário de contato e e-mail. São dúvidas recorrentes e que senti necessidade de responder.

Decidi começar com uma que tira o sono de muita gente: como montar um portfólio (impresso e online). Posso não ser a pessoa mais indicada para responder com propriedade essa questão, mas vou procurar passar toda a experiência que tenho no assunto, já que estive dos dois lados: de quem analisa e de quem é analisado.

Tenha em mente alguns passos fundamentais na hora de selecionar os seus trabalhos. Portfólio artístico não se assemelha àquelas pastas de saquinho dos tempos de colégio, que carregavam toda a sua coleção de rabiscos, desde o desenho do Goku até o retrato mega esfumado da melhor amiga. O que você fazia aos 10 anos de idade definitivamente não interessa a quem vai apreciar o seu trabalho. Preste atenção nisso:

A área de interesse: para que você precisa montar um portfólio? Pode ser para editais de fomento à cultura, seleção de estágio, vagas de trabalho, projetos acadêmicos, curadoria... Preste bastante atenção nesse ponto, parece banal, mas muita gente simplesmente não lê a documentação exigida num processo seletivo e não apresenta algo consistente. Geralmente, é publicado um modelo a ser seguido, e cada instituição/ empresa tem suas regras.

Foco: se a empresa está contratando um ilustrador, de nada adianta mostrar fotos de uma exposição de pinturas a óleo, feita há 5 anos atrás. Se você não tem uma quantidade relevante de trabalhos, aposte na qualidade... sempre.

Breve currículo: o curso de informática básica feito no Ensino Médio não precisa ser mencionado. Apresente sua formação acadêmica, experiência profissional, softwares que domina e exposições ou publicações das quais tenha participado. Nada de encher várias páginas com reflexões e devaneios. Mantenha o foco no seu trabalho e na área de seleção. E escreva ao menos um parágrafo conciso sobre sua contribuição para o projeto/ vaga de emprego/ galeria, etc, pois demonstra interesse e transmite a sensação de que você realmente quer contribuir e crescer.

Separação do material: deixe os seus originais em casa e faça cópias em alta resolução, de preferência em papel couché ou superior. Mostre detalhes de uma peça, aplicações e, se for utilizar fotos, jamais escolha as que estão com luz estourada, muito escuras ou fora de foco. Qualidade é tudo.

Suportes: nada mais desagradável e amador do que receber um "portfólio" num envelope pardo, ou então preso a um clipes. Tenha sempre uma pasta catálogo, tamanho A3 ou A4, mantenha as folhas plásticas limpas e crie uma página de identificação. São detalhes pequenos, mas que fazem diferença. Higiene e cuidado demonstram maturidade e respeito com o próprio trabalho. Não precisa ser um material caro, mas sim que se adapte às necessidades toda vez que você precisar mostrar sua arte. Geralmente, os portfólios são devolvidos em até 30 dias, após as seleções ocorrerem.

Na rede: uma boa alternativa é manter um portfólio online em plataformas profissionais, como o Flickr, Carbonmade e Behance. São locais que permitem a criação de álbuns, coleções, tags, dentre outros recursos que facilitam a catalogação dos trabalhos, além de possuírem conexões com várias redes sociais. Ter uma versão em PDF também ajuda muito no envio de arquivos pela internet.

Espero ter contribuído um pouco para esclarecer essa questão. Como tudo na vida, não existe receitinha pronta. Cada ocasião vai exigir uma postura diferente, e é para isso que o profissional precisa estar preparado.

Abraços,
Lidiane :-)

Veja também

12 Comentários

  1. se eu fose artista com certeza ia seguir as suas dicas! Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não é só pra currículo artístico, flor! Essas dicas servem para vários tipos de seleção, principalmente as que têm editais :)

      Um grande beijo e obrigada pelo carinho :*

      Excluir
  2. adorei..estou participando credenciamento de editais...me ajudou bastante.,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo. Fico feliz em ajudar!
      Boa sorte :)

      Excluir
    2. Obrigada Lidiane foi de grande ajuda as dicas que você deu

      Excluir
    3. Oi Mana, obrigada!

      Beijos :)

      Excluir
  3. Tarsila Prestes Almeida22/05/2014 11:00

    Bom dia Lidiane!
    Essa matéria foi muito esclarecedora pra mim, pois estou planejando montar um portfólio, e tinha uma série de dúvidas referente ao físico do portfólio.

    Eu não entendi muito bem se devo colocar meus desenhos numa pasta com saquinho plástico, ou é melhor mandar fazer numa gráfica, encadernado, com aspiral etc.

    Outra questão também, ainda não tenho contatos, ou nome de empresas para mandar trabalhos, eu literalmente comecei agora, nesse caso, eu coloco criações minhas ou deveria pesquisar algo em foco? Eu desenho melhor seres humanos, estava pensando em montar meu portfólio nesse estilo.

    Há a preferência entre portfólio virtual ao físico? Pois comecei agora a mexer com illustrator, meus trabalhos ainda são de iniciantes, não dá pra montar um portfólio com eles aidna, meus desenhos feito a mão são bem melhores...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tarsila, tudo bem?

      Agradeço o teu contato, fico feliz que o post tenha esclarecido as tuas dúvidas sobre portfólio. Respondendo às tuas dúvidas restantes, uma boa pasta catálogo, com os saquinhos limpos, que não interfiram na apresentação do teu trabalho, já é de grande ajuda, até mesmo porque, se quiseres retirar os trabalhos antigos e acrescentar novos, podes reaproveitar a pasta. Diferentemente se mandares encadernar numa gráfica. Porém, é bom sempre imprimir os trabalhos na gráfica, em papel couché ou superior.

      Se não tiveres clientes ainda, cria algo para o teu portfólio, mostra as tuas ideias, como desenvolverias um conceito, uma marca. Se o teu trabalho é em ilustração de personagens, por exemplo, pega um conto de algum autor (que esteja em domínio público) e ilustra essa obra, com foco no mercado editorial, ou então recria uma capa de um livro. O que tens que manter sempre é o foco.

      Por último, tenta manter um portfólio virtual, no caso recomendo a plataforma Behance, um físico com uma cópia em pdf, assim ficas preparada para encarar uma entrevista e oferecer diferentes suportes para o entrevistador.

      Acho que era isso. :)

      Abraços e sucesso!
      Lidiane

      Excluir
  4. tipo, eu sou novato... faz uns 5 ou 4 anos aproximadamente que eu me engajei no estudo de artes visuais (mais voltado para pintura, desenho, ilustração), porém, desde então meu portfólio jamais existiu... :// portanto, sobra uma dúvida. Eu costumo criar ilustrações explorando o máximo da técnica em questão e estudando os mais variados tipos de referência, só que para mim mesmo, ou seja, não existe nenhum "cliente" (um amigo, um colega, uma empresa, uma editora, etc)... então a questão que fica eh a seguinte, uma ilustração dessas, sem cliente, é válida no portfólio? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alex! É válido, sim. Se você ainda não tem clientes, pode colocar esses trabalhos pessoais no portfólio. Tente ilustrar obras que estão em domínio público ou criar campanhas "fictícias" para que seu futuro empregador saiba como você interpretaria um briefing.
      Abraços!

      Excluir
  5. Oi Lidiane, gostei muito do post, mas ainda tenho um dúvida. Embora esteja iniciando no ramo da ilustração já sei que o meu foco é ilustração para público infantil, ainda não tive clientes a nível profissional e gostaria e pegar obras clássicas para criar um portfólio, a dúvida é qual a média de trabalhos que fica bom para um portfólio??

    Abraço :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Samanta! Pela minha experiência, a qualidade sempre supera a quantidade, se vc tem 2 trabalhos ótimos, eles superam com facilidade 10 medianos. Se vc ainda não tem clientes, crie um projeto e suas aplicações para mostrar o que é capaz de fazer.
      Abraços!

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário.
Saiba mais sobre os termos de uso do blog clicando aqui.

Subscribe