10 fatos sobre mim (ligados ao desenho!)

Por - 9.12.13


Oi pessoal,

Tenho visto várias pessoas fazerem aqueles vídeos de 5, 10, 25, 50, 100 (!) fatos sobre mim, alguns acho super engraçados e outros meio bizarros, o que não deixa de ser engraçado também. Então, resolvi montar uma lista de 10 fatos sobre mim relacionados ao desenho. Olhem só:

1. Minha primeira maleta de canetinhas foi da marca Compactor (não é jabá!), verde com bolinhas brancas, presente do meu pai, numa visita à Livraria do Globo, que nem existe mais;

2. Eu adorava passar as receitas da minha mãe à limpo num caderno, e ilustrava cada uma delas com itens culinários. Ela ainda guarda essa relíquia;

3. Aprendi a desenhar tecidos através dos livros de corte e costura da minha mãe (e ela ainda guarda essas relíquias também!);

4. Minha maior dificuldade ainda é desenhar coisas retas e/ou em perspectiva (tipo prédios, ruas, etc.);

5. Quando eu tinha uns 12, 13 anos escrevi e ilustrei uma HQ baseada na Mulher Gato, do Batman. Ela era a heroína, vivia numa cidade chamada Cats City e todas as vilãs eram felinas (detalhe: nunca tive um gato de estimação);

6. Desenhei muitos mangás durante a adolescência e presenteava amigos/colegas de aula com essas artes;

7. Fiz curso de desenho artístico, publicitário e pintura pelo Instituto Universal Brasileiro, daqueles que vem pelo Correio. Não mandei as provas finais, por isso não tenho certificado #chatiada;

8. Quando estava no Ensino Médio, fiz uma caricatura de duas meninas da minha turma que não suportava. Coloquei as cabeças delas em corpos de sapos. Hoje sei que o nome disso é bullying, é errado e que a sociedade patriarcal faz com que vejamos outras mulheres como inimigas;

9. Quando estava na faculdade, treinei bastante figura humana com catálogos da Victoria's Secret, que eu mandava pedir direto dos EUA utilizando o endereço de todo mundo hahaha. Sou fã da Gisele Bündchen (me julguem), tenho o catálogo com a última campanha dela para a marca! Quando fui mostrar esses desenhos toda orgulhosa para um professor, ele me esculachou na frente de várias pessoas, dizendo que desenhar mulheres com cara de anjo era muito fácil. Aquilo me deixou arrasada, pois realmente tinha me esmerado em aprender volume, luz, sombra, cabelos, detalhes... Foi tão constrangedor que passei dois anos sem desenhar mais nada. Mas consegui me recuperar do trauma e cá estou, vivendo esse momento lindo;

10. Entre canecas, copos e afins, tenho mais de 20 porta-lápis sobre minha mesa e prateleira, além dos estojos em latinha, que amo de paixão, e estojos convencionais de tecido. Se somar tudo, acredito que tenho mais de 1000 lápis/canetas! E se gosto de uma graduação (3B da Koh-I-Noor e 4B da Staedtler, por exemplo) compro logo uns 10 lápis  iguais, para usar sem medo.

Acho que tem uma boa dose de comédia, tragédia e bizarrice na minha lista hehehe. Mas foi bem legal deixar rolar um filmezinho na cabeça e recordar cada fato. Já ia deixar passar o meu curso do IUB, lembrei de última hora! Quem é ilustradorx ou leitorx do blog e também quiser fazer uma lista, põe o link aqui nos comentários e vamos nos divertir juntos.

Abraços,
Lidiane :-)

Veja também

2 Comentários

  1. Que legal Lidiane, eu tambem tenho visto esses videos na net, e acho interessante porque acabo me identificando com oque as blogueiras contam. Para um ilustrador, eu acho que isso e importante principalmente para os leitores que por ventura estejam se interessando em comecar ver que ninguem comeca do nada e se inspirarem a seguir tambem.... E audosa Livraria do Globo, (depois dela de antiga so sobrou o Pacotao que ja ta deixando afu a desejar).
    E sobre o item 9, sem comentarios... Eu tambem cai no desgosto de um professor. O cara toda hora dava indireta que trabalhar na Fearg era porcaria, que caricaturista nao e artista, e so indireta. O figura vivia me ignorando em aula e desprezava meus esforcos, e exatamente, eu tambem passei 3anos parada sem desenhar nada, so fazia por obrigacao mesmo.. Bom, eu tive uma reviravolta quando aprendi sobre processos de criacao nas aulas de psicologia, e posso dizer que isso me salvou. Voltei aos poucos a desenhar, mas em compensacao voltei tri autocritica.
    Eu nao entendo qual e de um professor que desmotiva seus alunos, nenhum professor tem direito a fazer isso.
    E pelo amor de Deus, ate parece que desenhar figura humana e tao facil assim vai. E estojo s de latinha sao lindos. eu tenho so 3, da ate pena de usar, kkk.
    Abraco!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rosali, poxa eu sinto uma saudade enorme da Livraria do Globo! Aliás eu sinto falta de uma papelaria decente nessa cidade, com produtos artísticos e técnicos de qualidade, mas essa minha reclamação parece que nunca será atendida, pois está tudo cada vez pior, me contento em encomendar pela internet mesmo.
      Adoro contar um causo e vi nesses "Fatos sobre mim" uma oportunidade de mostrar para outras pessoas que não cai do céu: tem que correr atrás, se aperfeiçoar e encarar muita crítica (umas construtivas, outras nem tanto) para conseguir algo. Acho que a internet dá a ilusão, às vezes, de que é fácil ser ilustrador e viver de boa em casa, só fazendo o que se gosta, mas não é bem por aí (antes fosse kkk).
      Bom, eu também não entendo qual é a de um professor em desmotivar os seus alunos, mas a cada ano que passa, sinto que as histórias são sempre as mesmas, sempre o mesmo tipo de crítica e a mesma desvalorização. Fico triste em saber que essas pessoas ainda não mudaram suas mentalidades e continuam ocupando os mesmos cargos e dispostas a fazer as mesmas barbaridades com as turmas, ano após ano. E me entristeço mais ainda em saber que tem gente que vai cair nessa conversa e, das duas uma: ou vai parar de desenhar, ou vai se tornar uma cópia fiel do professor/opressor. E é a última que assusta!

      Beijos!

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário. Saiba mais sobre os termos de uso deste espaço clicando aqui.