5 coisas que eu não gosto na blogosfera atual

Por - 18.8.15

Imagem por Jeshu John, via.
Eu não sou uma blogueira tão old school, comecei em 2010, com este mesmo bloguinho, mas de lá pra cá já senti uma diferença enorme no comportamento das pessoas. Acredito que a grande sacada de um espaço virtual é fazer o que a gente gosta, e daí quantas pessoas conseguiremos alcançar com isso é lucro.

Tive muitos exemplos de ilustradores que compartilhavam seus processos criativos, suas playlists musicais, dramas e conquistas, por isso me sinto à vontade para continuar blogando sobre ilustração e arte. Já não sinto que o assunto seja tão nichado quanto era há cinco anos atrás.

Porém, tem coisas que incomodam bastante. Gente sem noção que só quer SDV (sigo de volta); que mendiga likes e parcerias; que acha de boas copiar o trabalho do colega. Por isso, aproveitei o meme do mês proposto pelo Rotaroots para listar cinco coisas que não suporto na blogosfera atual:

1. Fama a qualquer preço: hoje em dia é muito fácil ser "famoso", só postar um vídeo que bombe nas redes sociais e plin! o seu passaporte para o estrelato está garantido. E isso me lembra quando eu estudava Pop Art e me deparava com a célebre frase do Andy Warhol: "No futuro, todos terão 15 minutos de fama". Tem quem só pense nisso e deseje que seus leitores virem seguidores, fãs, bajuladores. Confesso que deixei de seguir muita gente quando o sucesso subiu à cabeça e acho que ser famoso na internet é a mesma coisa que ser rico no banco imobiliário...

2. Monetização exagerada: outra coisa que me fez deixar de seguir um punhado de blogs, principalmente os de maquiagem, é a quantidade de banners, ad words e publis (sinalizados ou não). É aquele mar de propaganda para monetizar o blog, tanto que me sinto sufocada. Demorei muito tempo para colocar anúncios aqui, justamente porque não queria atrapalhar a experiência do leitor. Concordo que o blogueiro ganhe dinheiro com seu espaço, mas não pode ser só isso.

3. Plágio descarado: é tanto caso recente de cópia que nem dá pra mensurar. Parei de contar lá pelo sétimo post consecutivo feito por blogueiros e artistas que admiro. Que coisa feia, gente! Quem copia conteúdo artístico e intelectual produzido por outro está cometendo um crime, passível de punição. Sem contar que são as mesmas pessoas que reclamam da corrupção no país, não é mesmo? Nós podemos lidar com isso de inúmeras maneiras, cito algumas nesse post sobre cópia.

4. Gente folgada: Quem, assim como eu, tem um blog que é misto portfólio/pessoal, já deve ter batido com um leitor folgado que fica perguntando ou "sugerindo" coisas que extrapolam o bom senso e acabam invadindo nossa vida privada, e aquilo que optamos não mostrar na web. Tudo tem um limite e, no meu caso, o que posto aqui ou em qualquer rede social é apenas um fragmento da minha rotina. Tirar conclusões precipitadas com base na marca de caneta que uso é, no mínimo, tosco.

5. Shade pra todo lado: por fim, fico irritada com o excesso de veneno destilado algumas vezes, é tão infantil ficar apedrejando alguém através de posts ~misteriosos~ e indiretas. E isso ficou evidente nos últimos anos, porque tem gente que simplesmente não quer ver os outros bem, acha que o sucesso não é merecido, que a pessoa em questão fez alguma coisa desonesta para chegar aonde chegou. Acho que tem espaço pra todo mundo, público para todo o tipo de conteúdo, desde que não seja relacionado ao ódio e preconceitos. E esse item não é para um blogueiro específico, é só uma constatação de alguém que já tretou demais e agora está de boas. :D

Mesmo com todas essas coisas chatinhas, amo blogar e pretendo continuar fazendo isso por um longo tempo!

Abraços,
Lidiane :-)

Veja também

6 Comentários

  1. Realmente a blogosfera mudou muito. Eu tenho blog desde 2007 acho... Na época ele eu tinha minha turminha e era bem legal. Hoje que já faz tempo que descobriu-se que dá pra ganhar dinheiro na internet, as coisas perderam um tato da inocência e despretensão. Por um lado é legal (a pessoa poder ter sua fama e, consequentemente, poder ganhar dinheiro - e viver fazendo algo que gosta como escrever ou dar sua opinião sobre as coisas) mas por outro lado tenho uma nostalgia daquela época mais de boas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que eu sinto é que hoje a maioria das pessoas já cria um blog com o foco em lucrar com ele. Parece que tudo é pensado para atrair anunciantes e fidelizar público.
      Meus primeiros posts e fotos são muito toscos, mas eu estava aprendendo, descobrindo como as coisas funcionavam. Já hoje não, parece que os novos blogueiros fazem o dever de casa antes, para não falhar.
      Fico com aquela sensação de artificialidade, de que algo se perdeu. :/

      Excluir
    2. Tb n posso falar mto q o meu site/blog foi resultado de um desafio q eu fiz pra mim mesma do curso de empreendedorismo... tipo pensando q primeiros passos eu poderia dar pra começar a me dedicar a ilustração... Mas enfim. Realmente as vezes fica uma coisa muito artificial do tipo: tenho esse espaço aqui, não sei nem do que falar, mas adoraria ganhar algo com isso. Mto diferente do q era mesmo.

      Excluir
    3. É, a sensação que tenho é que a grande meta da blogosfera atual é lançar batom da t.blogs, que se dane o resto! Ainda bem que tem blogs roots pra salvar a pátria :D

      Excluir
  2. Nossa, se eu fosse fazer uma lista, acho que sairia igual à sua xD
    Especialmente a parte da monetização exagerada, parei de seguir muito blog que fazia publi sem avisar ou avisando só no final (ou nas tags). Eu me sentia muito, MUITO enganada por perder meu tempo lendo o que eu pensava era um post bonito da blogueira e era post pago =|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também ficava com essa sensação depois de ler um post achando que era dica, e lá no final estava sinalizado de maneira minúscula o "publi". Acho que o único blog que sinaliza logo de cara como PUBLI é o Petiscos, por isso acompanho até hoje.

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário.
Saiba mais sobre os termos de uso e política de privacidade clicando aqui.