Desapego de papelaria

10.11.15


Lá no começo do ano, coloquei como metas: consumir menos e faxinar meu ateliê até me livrar de tudo que não me serve mais. Semana passada, mais uma etapa desse processo de desapego foi concluída, com a doação de 21 caderninhos da minha "coleção" de papelaria.

Eu havia acumulado muita coisa durante os últimos quatro anos, descontando frustrações e ansiedade em compras desnecessárias de material que nunca me serviu, mas era "bonitinho". O resultado disso entupiu duas caixas com a fina flor da acumulação de papel e desperdício de dinheiro.

Compartilhei uma série de vídeos no Snapchat, mas fiquei com vontade de dividir com quem não me acompanha por lá também, por isso juntei tudo e carreguei no YouTube. Dá o play:


Minha irmã pegou a maioria das coisas doadas e se encarregou de distribuir o restante. Fiquei chocada com a quantidade de dinheiro desperdiçada, com a acumulação sem limites e com o desconforto que isso gera. Pois quando começamos a desapegar, ficamos extremamente irritados com aquela gaveta que nunca esvazia, com aquele sapato que não usamos há mais de um ano, com a maquiagem comprada por impulso. 

Precisamos reduzir nossa marca no planeta, afinal, não existe lado de fora: tudo o que consumimos fica por aqui mesmo, para as futuras gerações. E os sinais de que as coisas andam muito erradas estão aí, personificados em enchentes, calor, extinções em massa.

O próximo passo vai ser um bazar de originais. Vou me despedir das artes antigas, para dar lugar às novas. Penso em colocar tudo a preço de custo, conto detalhes em breve.

Quem mais aí entrou em processo de desapego esse ano? Como foi a experiência? 

Veja também

4 Comentários

  1. Oi, Lidy! Que legal vc conseguir fazer isso! Eu tb já consumi mta coisa por compensação de frustrações. Hoje por estar mais tranquila e por ter tomado consciência de que isso não ajuda de vdd (e tb por não ter dinheiro pra isso), me controlo melhor. Esse ano me desapeguei de muita coisa por conta da mudança e vi o tanto de coisa que tinha sem uso. Na real não consegui me desapegar muito de materiais (a maioria dos meus, eu uso e são as coisas q mais tenho apego, junto com meus livros favoritos), mas coisas de casa, roupas e sapatos inutilizados tinha bastante. Enfim... parabéns pela iniciativa e que esse destralhe te traga leveza e outras coisas boas. Besos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lili! Eu tbm estou muito mais tranquila do que há três anos atrás, por exemplo, e um dos fatores foi não ter dinheiro mesmo, o que tem seu lado positivo, né... afinal, com pouco a gente aprende a economizar e dar valor ao que realmente interessa.
      Eu fiz uma faxina geral no guarda-roupas também e sempre tem uma gaveta ou caixa que fica a desejar, mas vou aproveitar o verão para dar um fim nessas coisas. Mudança sempre faz a gente rever nossos conceitos, e essas faxinas sazonais também.
      Beijinhos! :*

      Excluir
  2. [descontando frustrações e ansiedade em compras desnecessárias de material que nunca me serviu, mas era "bonitinho".]
    Eu me vejo na descrição acima :(
    Estou tentando muito me controlar, isso é libertador.
    Parabéns pela iniciativa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jacilene, obrigada! Não é fácil, toda vez que entro numa papelaria preciso me controlar, mas ao mesmo tempo penso que o dinheiro que economizo em coisas fúteis pode ser aplicado em material de estudo, em cursos, ou ir pra poupancinha, coisa que em tempos de crise é providencial! :)
      Beijinhos :*

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário.
Saiba mais sobre os termos de uso do blog clicando aqui.

Subscribe