Thomasin 🎃 Em clima de Halloween

Por - 23.9.16


Outubro mexe comigo, já falei diversas vezes e, talvez, seja a proximidade dele que, ao invés de me jogar para o inferno astral, esteja me ajudando a setorizar mais a vida. Por exemplo: consigo ver com mais clareza meus estudos, voltei a escrever, a produzir e, principalmente, a me motivar. Entendo que, para chegar no "lá", é preciso um "aqui", e ele só vai se construir se eu parar de reclamar e fazer  alguma coisa concreta (créditos para o Antonio).

Tenho estudado fundamentos, lido e aplicado esse conhecimento aos materiais que eu utilizava com mais frequência antes do curso da Sabrina, que está com vagas abertas para o último módulo. Interessados podem mandar um e-mail para samesjc@gmail.com. Um dos meus materiais preferidos sempre foi o lápis de cor mas, como toda boa megalomaníaca, eu comprava estojos de 49875483975 cores e queria usar todas de uma vez. O resultado era um carnaval, no pior sentido. Hoje tenho consciência disso. Plena.

Entender os valores, reduzir o número de materiais, a paleta de cores e trabalhar em camadas foi o desafio que me propus para essa ilustra. Eu tinha, no mínimo, 70 lápis à minha disposição, mas trabalhei com uns 8, no total. E três canetas. Foi fácil? FOI! Por quê? POR CAUSA DOS FUNDAMENTOS!  Quando você entende o que está fazendo, fica tudo muito mais claro. E é tão incrível esse processo de descoberta. Não que eu não entendesse o que fazia antes, mas eu não conseguia destravar, não ia pra frente, nem pro lado, mas muitas vezes para trás. Mentoria é tudo na vida, e já desenvolvi uma nova datação: Antes de Sabrina e Depois de Sabrina (AS/DS). 



Como de costume, usei uma foto para referência, só que desta vez procurei prestar muito mais atenção nas áreas de luz e sombra, ser fiel a isso (não quer dizer ser idêntico). Comecei toda a marcação com o lápis lilás e, quando joguei o ocre por cima, a cor saltou. Depois trabalhei com um bege rosado e marrom caramelo, e fui construindo camadas de cor, da mesma maneira que se constrói as camadas de transparência na aquarela.

Conforme eu colocava os detalhes dos olhos e definia as áreas mais claras, fazia a correção onde precisava. A pressão que coloquei no lápis foi mínima, justamente para poder construir esse rosto com volume. Se eu tivesse pesado a mão logo no início, dificilmente conseguiria alterar ou inserir mais um pouco de cor. Essa leveza na primeira camada ficou bem evidente com o cabelo. Geralmente, eu começo pela marcação do fio, mais escuro, e abro luz com o traço. Para essa ilustra, fiz uma base amarela que, conforme era adicionado marrom, ficou luminosa de maneira mais natural.


O truque que uso para saber se os valores estão corretos é tirar uma foto em preto e branco. Se falta valor, vai ficar tudo no mesmo tom. Se o contraste aparecer, é porque estou no caminho certo. Mais uma vez, repito: se você aprende os fundamentos, é capaz de trabalhar com qualquer material. Tudo o que coloquei em prática usando lápis de cor, aprendi com aquarela, algo totalmente diferente. 

Assim que eu finalizei a figura nua, achei que mesmo com todos os valores corretos, estava faltando algo pra dar mais contraste àquela pele tão perfeitinha. Foi aí que coloquei algumas sardas e fios de cabelo soltos, e tudo já ficou com outra cara. Mesmo assim, ainda faltava algo. Foi daí que tive a ideia arriscada de contrastar pesado, no caso, com a blusa e coleirinha pretas. De repente, a mocinha com cara de inocente ficou gótica, deusa, louca e feiticeira. Gosto assim! 
Materiais utilizados
- Papel Canson Layout 180g;
- Lápis de cor Polycolor;
- Marcadores Copic.


Resolvi batizá-la de Thomasin por causa do filme A Bruxa (amo!) e colocá-la no header do blog e na loja, porque fiquei bem contente, apesar dos mixed feelings recorrentes em relação a tudo o que faço. Já estou no clima de Halloween, me segura que vai ter Inktober trevoso também. E para acompanhar meus trabalhos, é só acessar:

Veja também

11 Comentários

  1. Lidy, parabéns! A ilustra ficou show e a coloração, não tenho palavras para elogiar.

    Adorei a forma como construiu as sombras com caneta, ficou muito interessante esse efeito.

    Também fiquei impressionado com esses Lápis Polycor, eles têm muito poder de cobertura. Vixe!

    Adoro lápis de cor, só não tenho tempo para trabalhar com essa técnica, é muito demorada.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mateus, obrigada! Pude colocar tudo o que tenho aprendido em aquarela na prática com o lápis de cor, é fantástico. Os lápis da Polycolor são muito bons, recomendo bastante para quem não curte trabalhar com lápis aquarelável.
      Abraços!

      Excluir
  2. Oi, Lidy! Acho q já falei, mas não custa repetir: tenho admirado muito sua evolução e esse ano tá sendo mesmo um ano incrível pro teu trabalho! Já tinha gostado dessa ilustra, mas vendo o processo fiquei mesmo maravilhada. 😊💕

    Sentimentos dubios a parte (eu tb os sinto), vc tá trilhando um caminho lindo!

    Quanto a mentoria, realmente é tudo mesmo na vida de um artista. Um verdadeiro catalizador pra quando a gente tá dando murro em ponta de faca e a Sabrina é uma baita professora. Tou feliz que agora vou ter um tempinho pra praticar o que tenho aprendido com ela e quero muito fazer os módulos iniciais pra tb rever a minha base.

    Beijos e obrigada por compartilhar coisas boas por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lila, muito obrigada pelo carinho! É tão importante contar com apoio nesses momentos de estudo, ainda mais eu que sou bem doidinha quanto à autocobrança :)
      A Sabrina tem sido uma professora incrível, fora as indicações de livros, cursos e tudo mais. 2016 está sendo bem rico em estudos, às vezes acho que vou ficar maluca com tanta coisa, mas depois que tudo passa a fazer sentido, vejo que valeu a pena!
      Bjs :**

      Excluir
    2. Sim! Tem dias q tdo pareceestranho, mas vai ficar tdo bem! :) :*

      Excluir
  3. Ai...como amei esse desenho!!! Gostei demais da técnica que você utilizou para os valores, luz e sombra! Gostei muito da marcação da sombra antes de colorir o resto e também da escolha do roxo. Lembrei do vídeo da Fran Meneses sobre cores, você chegou a assistir? Ela dá umas dicas bacanas e também fala sobre como tem explorado o roxo para fazer as sombras! Amo esse tipo de post também, onde a gente pode acompanhar e entender o processo. Fiquei inspirada para fazer algo parecido la no meu blog, pois quero deixar registrado para acompanhar meu processo de aprendizagem e evolução. Faz um tempinho que estou pensando nisso, tem um rascunho pronto e acho que seu post me deixou motivada!!! Também vou fazer o inktober! É a primeira vez que faço e estou animada, estava sem ideia de temas, mas agora estou pensando em seguir a lista oficial! Já tem algum tema em mente ou vai deixar livre? Ah...eu vi esse final de semana um vídeo no youtube e o estilo da artista me lembrou você, acho que você vai gostar:https://www.youtube.com/channel/UCqClMy22TkKRG2xuUvBdACw
    Fico muito feliz de saber que você está animada e a todo vapor! Seu trabalho me inspira e me motiva muito!!!! Beijos e obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Laiany! Obrigada pelo carinho. Gosto muito de acompanhar os vídeos da Fran, sim. Ela é ótima.
      O legal de registrar os processos é poder acompanhar as decisões que tomamos ao longo do caminho, depois de algum tempo gosto de me questionar do por quê não fiz de outro jeito, o que me levou a chegar naquele resultado, o que eu faria diferente. Só preciso tomar cuidado para não me distrair muito.
      Ainda não sei se vou seguir alguma das listas que estão pipocando pela internet, se vou seguir uma lista própria que elaborei algum tempo atrás, ou se vou fazer desenhos aleatórios, como nos últimos anos. Tenho hoje à tarde para me decidir rsrsrs
      Obrigada pela indicação de vídeo, acompanho a Tanya pelo instagram e acho o trabalho dela incrível.
      Beijos :*

      Excluir
  4. Amei esse desenho,os contrastes ficaram ótimos e ela tá mais pra sua cara que pra Thomasin kkkkk olha a sua foto de perfil e esse desenho é quase um clone (exceto pelas sardas)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é muito louco, porque não é intencional, mas sempre me projeto, inconscientemente, nas minhas ilustrações. :D

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário. Saiba mais sobre os termos de uso deste espaço clicando aqui.