Into The Forest #4 ♥

15/11/15


Passei vários dias, desde o final do Inktober, sem desenhar. Foram dez longos ciclos sem conseguir pegar o lápis e colocar uma ideia no papel. Escrevi um textão que não publiquei (mas guardei) contando as minhas angústias, e acho que isso ajudou a levar a frustração embora. 

Então, recorri aos meus esboços parados, mais a vontade de fazer uma ilustração com o mesmo acabamento que fiz no desenho da Sailor Pluto, e assim nasceu Into The Forest #4, a série de faunos fofinhos aqui do blog.



No primeiro rascunho, a figura tinha um cavanhaque de bode, mas acabei retirando da arte final porque achei que ficaria confuso com tanta cor e os elementos já tradicionais dos fauninhos (chifres, flores). A íris dos olhos tem um formato diferente, também lembrando caprinos (e a Malévola da Angelina Jolie).

Gostei tanto da Sailor Pluto que cheguei a fazer uma anotação a respeito dessa ilustra: aprimorar a coloração do cabelo em tons de verde, sobre fundo preto. Fiquei bastante contente com o comportamento dos marcadores da Faber-Castell (falei deles aqui) sobre o papel Layout, que é extremamente liso, mas consideravelmente mais espesso que o Marker. O acabamento ficou acetinado e o contraste com a textura do lápis de cor deu um toque aveludado.


Fiquei tão empolgada com a coloração da pele que fiz alguns Snapchats (me segue lá: lidydutra), mas não tirei fotos do processo dali em diante. Esta é outra situação que estou tentando mudar: é legal registrar nossos passos na confecção de uma ilustra, mas quebra todo o clima ter que parar a cada 10 minutos para fotografar, ou ficar frustrada porque esqueceu de algum ponto importante. Por isso, tentei ficar focada o máximo que pude no que estava fazendo e no meu reencontro com a criatividade. Acabou dando certo e repetirei nos próximos trabalhos. O resultado final ficou assim:
Materiais utilizados:
- marcador permanente Faber-Castell;
- lápis de cor Polycolor;
- marcadores Copic e Posca;
- caneta gel prata;
- papel Canson Layout 180g.
Detalhes:


Aqui embaixo fiz uma comparação entre o arquivo escaneado "puro" (à esquerda) e o finalizado no Photoshop, para dar uma ideia de como trabalho nas minhas ilustras. Geralmente, costumo ajustar cor e contraste, realce de determinados tons da paleta e remoção de pequenas sujeirinhas que ficam no scanner. Posso fazer um post sobre digitalização/finalização se for de interesse geral. :)


Pra ser sincera, gosto do resultado nos dois. Sem tratamento, a imagem ficou com as cores mais quentes, principalmente a pele, enquanto a edição deu uma profundidade ao preto que nem com nanquim eu conseguiria. Isso serve para mostrar que ambas as modalidades (tradicional e digital) se complementam e fazem diferença no produto final, portanto, sem preconceitos!