Giz de cera tons de pele Uniafro/Koralle

22/12/14

Aviso: o produto mencionado neste post foi comprado por mim, para uso pessoal e profissional, portanto, não recebi patrocínio da loja e da marca citada. 


No início do mês, vi a notícia do lançamento de um kit de giz de cera, na fan page da Koralle, com 12 tons de pele. A parceria da loja com a Uniafro resultou num dos produtos mais legais que vi nos últimos tempos (dá pra ler uma matéria completinha aqui). A minha irmã acabou me presenteando com o kit (obrigada, Mana!) e agora quero mostrar tudo em detalhes para quem também se interessou.


Quando estudei os pressupostos da arte/educação e suas implicações na sala de aula, a primeira coisa abordada com veemência pelos professores é a desconstrução de estereótipos. E um dos mais arraigados é a questão do lápis rosinha tido como "tom de pele". A pergunta que fica é: cor da pele de quem? É possível universalizar uma única cor como o verdadeiro tom de pele? A resposta é: não. Propositalmente, o rosinha, juntamente com preto e branco, ficaram de fora da caixa, dando lugar a uma gama de cores excelente.

A qualidade dos gizes é profissional. Eles liberam bastante pigmento logo na primeira esfregadela no papel. Claro que, como todo giz de cera, é bastante frágil, e amolece com o calor. Portanto, sugiro não empregar muita força, ou então colocar um extensor de lápis, como esse que mostrei aqui. Acima, a imagem está sem filtro, e é possível notar que já dá pra chegar a uma tonalidade de pele realista sem precisar fazer um mix muito grande de cores, ideal para trabalhar com crianças pequenas.


Acho importante esse tipo de iniciativa, pois é uma forma de nós termos uma identificação imediata com um material artístico. É como olhar para o giz de cera e já ver o seu tom de pele ali, sem precisar fazer um cálculo mental sobre quantos lápis eu preciso misturar para chegar até a cor que quero. E em fases específicas do desenvolvimento estético da criança, isso é fundamental. Torço muito para que esse kit seja amplamente divulgado, comercializado e distribuído nas escolas. E que outros produtos seja feitos a partir dessa iniciativa.

A primeira ilustra que fiz foi esta, ainda estou me adaptando com a textura do giz e fico com receio de quebrar, mas continuarei experimentando. Para quem se interessou, o giz de cera pode ser adquirido neste link. Como já disse lá em cima, isso não é jabá! :D

Abraços,
Lidiane :-)