Clipes com referências na História da Arte (parte 1)

28/12/15


Faz muito (mas muito mesmo) tempo que eu quero fazer um post assim, mostrando referências da História da Arte em clipes musicais, de vários estilos. Me incomoda o fato da história, de uma maneira geral, ser deixada de lado por alguns profissionais. Não basta ser excelente tecnicamente, é preciso ter conhecimento de mundo. E as coisas estão todas conectadas, basta um olhar mais atento. 

Esse olhar também serve para desconstruir aquela ideia de alta e baixa cultura. A cena pop é carregada de citações, ou easter eggs, se preferir. Composição, cor, ritmo, forma... conceitos levados a sério e bebidos em fontes de até 500 anos atrás por diretores, produtores e compositores. 

Selecionei 12 exemplos de clipes que podem render uma aula fácil, fácil, mas tem muito mais por aí. Vem comigo!

70 million - Hold Your Horses

Esse clipe é um verdadeiro passeio pela história da arte, de forma super divertida e bastante didática. São apresentadas 25 pinturas de grandes mestres, todas encenadas pelos integrantes da banda. Aqui tem uma lista com as obras, mas sugiro tentar descobrir o nome e a autoria de cada uma delas só olhando o vídeo e curtindo o som.

Otherside - Red Hot Chilli Peppers

Eu amo o álbum Californication do RHCP, e a primeira vez que vi o clipe de Otherside nem estava na faculdade ainda, mas já fiquei encantada. Quando descobri as influências, então... minha admiração pela banda aumentou mais. O vídeo traz influências do Expressionismo Alemão, Surrealismo, Cubismo e faz referência direta a artistas como Escher e Man Ray.

Applause - Lady Gaga

Applause é recheado de referências, porém sem ser tão linear quanto 70 million. Vemos a cantora encarnar O Nascimento de Vênus, passando pela Por Art de Andy Warhol, o Surrealismo de Dali e Magritte, além de várias homenagens ao cinema - De Metropolis a Cisne Negro.

Take me Out - Franz Ferdinand 

A banda é fortemente influenciada pela Vanguarda Russa e, neste clipe, podemos ver colagens semelhantes aos cartazes de propaganda russos e ao Dadaísmo. Essa matéria traz vários clipes do FF analisados um a um, com suas respectivas referências.

This Is How We Do - Katy Perry

A cantora recebeu várias acusações de apropriação cultural por causa deste clipe (entenda mais aqui), assim como uma leva de artistas brancos que têm, sistematicamente, se apropriado da cultura negra com o único propósito de vender seus álbuns. Do ponto de vista histórico, o vídeo traz referências diretas à Arte Moderna, à Pop Art e ao cinema, com uma clara alusão aos quadros de Piet Mondrian no figurino de Katy e nos cenários.

Countdown - Beyoncé

Outro clipe que traz Mondrian com referência, desta vez de maneira mais sutil. Todo o vídeo é permeado por ícones da cultura popular e aqui é possível ver uma análise completa de todas as homenagens prestadas por Queen B.

Can't Stop - Red Hot Chilli Peppers

Essa banda não cansa de fazer clipes maravilhosos e com forte pegada artística e, desta vez, a homenagem é ao artista conceitual austríaco Erwin Wurm, baseada na série One Minute Sculptures. O vídeo foi filmado em um armazém abandonado, na Califórnia, ao longo de três dias. Este artigo traz curiosidades e uma entrevista com o diretor (em inglês).

Rude Boy - Rihanna

As divas pop gostam mesmo de uma referência artística em seus trabalhos, e o que chama minha atenção neste vídeo da RiRi é a homenagem ao grafiteiro Keith Haring, além do colorido que lembra muito a arte dos anos 1960-1980, de Andy Warhol a Basquiat. O próximo álbum da cantora também trará um visual artístico poderoso, com capa feita por Roy Nachum e uma poesia escrita em braile.

Tonigh, Tonight - The Smashing Pumpkins

Não dá pra falar em clipes inspirados no cinema sem citar Tonight, Tonigh, uma das homenagens mais lindas a Georges Méliès. A banda usou o filme Viagem à Lua como inspiração, uma das obras cinematográficas mais importantes da história. Dá para ver o original aqui, é muito interessante como a banda foi fiel em sua recriação.

Spit it Out - Slipknot

Esse vídeo não está aqui só porque o Slipknot é uma das minhas bandas favoritas, tá? Em minha defesa, tenho a dizer que Spit it Out traz uma versão (ainda mais) sombria do filme O Iluminado, dirigido por Stanley Kubrick e baseado no livro homônimo de Stephen King. O clipe chegou a ser censurado pela MTV, por causa da violência. Outra curiosidade cinematográfica sobre a banda: no clipe de Snuff, o porteiro do prédio é interpretado pelo ator Malcolm McDowell, o Alex do clássico Laranja Mecânica, também dirigido por Kubrick. 

The Kill - 30 Seconds To Mars

Mais um clipe inspirado em O Iluminado, mas numa versão bem mais suave que a anterior. É legal ver como cada artista reinterpreta, à sua maneira, a obra referenciada. Outros clipes inspirados em clássicos do cinema podem ser conferidos aqui e aqui.


Bedtime Story - Madonna 

A rainha do pop sempre inovou em seus clipes e influenciou toda uma geração de cantoras, abordando temas à frente do seu tempo. Bedtime Story (canção escrita por Björk) chegou a ser exibido em galerias de arte contemporânea e traz referência à várias artistas surrealistas. Sim, mulheres artistas em evidência, inclusive Frida Kahlo, já nos anos 1990. Hoje a cantora pode até dar uns escorregões ao se declarar humanista, e não feminista (aff ¬¬), mas seu legado vai além desses equívocos. Aqui tem uma análise do clipe e das obras que serviram de inspiração.

Se você conhece outros clipes que tenham influências artísticas, deixe o link nos comentários. Quem sabe, montamos uma listagem que possa vir a auxiliar quem está em busca de material para estudo?!