Jewel ūüíé

17/03/2020


Eu sempre gostei muito de, no tratamento digital dos meus trabalhos, fazer o m√°ximo de corre√ß√Ķes poss√≠veis para que aquele desenho, feito num meio tradicional, n√£o tivesse nada a perder, comparado a um trabalho feito digitalmente. Chegava a ser um excesso de limpeza, comigo horas na frente do computador limpando o fundo, removendo poeira do scanner, ajustando cor, e por a√≠ vai.

Por√©m, de uns tempos pra c√°, minha premissa tem sido: quero tudo sujo. O trabalho tradicional continua o mesmo, n√£o mudei nada na minha t√©cnica, mas na hora de digitalizar, quero ver at√© os poros do papel, quero que apare√ßam todas as granula√ß√Ķes, o fundo, absolutamente todas as interfer√™ncias poss√≠veis. N√£o sei se existe alguma explica√ß√£o freudiana para isso, s√≥ sei que tem sido √≥timo esse ganho (no momento, estou achando um ganho, pode ser que no futuro me arrependa), que √© uma nova vers√£o do que fiz no papel. N√£o significa melhorar ou piorar o que fiz, acredito que se trata de uma terceira via, talvez em resposta ao excesso de imagens tratadas que vejo diariamente nas redes sociais. E com essa ilustra n√£o foi diferente.

Algumas semanas antes do carnaval, comprei um kit de adesivos de pedraria para colar no rosto, que s√£o muito usados em fantasias ultimamente. Em 2017, j√° havia feito algo semelhante em Carnavalesca, e gostaria de lan√ßar m√£o desse recurso, de agregar um elemento diferente ao papel.  A ideia era fazer este trabalho entre 20 e 25 de fevereiro, mas n√£o consegui, ele foi ficando para tr√°s. Agora, com a quarentena imposta pelo COVID-19, consegui tirar um tempinho para finaliz√°-lo, antes de seguir com meus planos de aula.

Tem como ver algumas imagens do processo no meu Instagram, mas tenho estado cada vez mais pregui√ßosa para registrar as etapas, prefiro focar em terminar tudo sem tantas mexidas no celular e distra√ß√Ķes. Usei pouqu√≠ssimos materiais: l√°pis grafite 2B, l√°pis de cor e os adesivos de pedraria. Assim como fiz l√° em Carnavalesca. E o resultado ficou bem do jeito que eu queria: simples, enxuto, redondinho. Mas, para mim, a cereja do bolo veio na hora de digitalizar. A luz refletida das pedras criou um desfoque na imagem que deixou um aspecto antigo, tremido, meio anos 1980, que eu simplesmente AMEI:


Se pegarmos uma foto desse trabalho tirada com o celular, dá pra ver que é mais um trabalho meu normal, com os detalhes que gosto de colocar usualmente nas figuras. Mas, olhando para o arquivo digital, a estética de repente muda, deixa de ser algo glamouroso e passa a ser "fim de festa", como se fosse um registro feito espontaneamente, com uma polaroid. Achei fantástico e uma maneira de repensar meu próprio fazer.


Materiais utilizados

  • Papel para desenho Spiral creme 180g;
  • L√°pis grafite Stabilo Othello 2B;
  • L√°pis de cor Faber-Castell Super Soft;
  • Adesivo de pedraria para rosto (vende em lojas de maquiagem).

A linha Othello da Stabilo √© excelente, o l√°pis 2B parece o 4B de qualquer outra marca em termos de suavidade da mina e intensidade da cor. N√£o √© um l√°pis profissional caro (custa, em m√©dia, R$ 3,50), ent√£o d√° para testar v√°rias gradua√ß√Ķes e, para quem gosta de trabalhar de 4B para cima, considere come√ßar com o 2B, pois os resultados s√£o muito bons.

Resultado de imagem para achatar a curva gif

Para quem, assim como eu, est√° de quarentena (as escolas tiveram as aulas suspensas por causa do coronav√≠rus), entenda a import√Ęncia do isolamento, n√£o s√≥ para voc√™, como para aqueles que mais precisam neste momento, que s√£o os idosos e as pessoas que dependem exclusivamente do SUS para tratamento. N√£o vamos sobrecarregar os sistemas de sa√ļde, nem estocar comida ou √°lcool gel. O importante, neste momento, √© ter empatia e pensar coletivamente. ❤

Coment√°rios

Muito obrigada pela visita e por deixar o seu recado. Por favor, leve em consideração a data do post, pois minha opinião pode ter mudado com o tempo, e alguns links podem estar quebrados. Conheça os termos de uso do blog antes de comentar.