Into The Forest #1 ♥

Por - 13.1.15


Enfim, a primeira ilustração de 2015!!! Ainda não havia publicado por pura preguiça de digitalizar a imagem e tratá-la, shame on me. Mas aqui está ela, e faz parte de uma série de três faunos, produzidos com técnica mista, que batizei de Into The Forest. 

Nessa ilustração, trabalhei com aquarela e lápis pastel, basicamente. Foram várias etapas até chegar ao resultado final, além da apreensão de lidar com um material novo, para mim. Vem ver como foi o processo de confecção desse fauninho:


Comecei aplicando a máscara para aquarela da Acrilex somente no contorno da figura, para que a tinta não escorresse. Não senti dificuldade em retirá-la depois, usei uma borracha firme e a película saiu por completo. O segredo é não aplicar muito, para que não forme grumos ou uma camada muito espessa. Usei o papel para aquarela da Canson 300g.


Em seguida, produzi manchas na folha, similares ao efeito galáxia, mas com cores que remetiam à mata, como verde e amarelo, e complementei com pequenos pontos de branco. A inspiração aqui foram os Nenúfares, de Monet, que amo de paixão. Utilizei as aquarelas em bisnaga da Pentel.


Depois da aquarela secar, fiz algumas flores com Posca dourada, e comecei a trabalhar no cabelo. Aqui, tem de tudo: fiz a line art com caneta Staedtler, depois passei algumas camadas de aquarela e, por cima, lápis aquarelável (aquarelado) da Staedtler, que deu um efeito de cor muito bonito ao cabelo. 


Os chifres e a ponta dos dedos foram coloridos com o lápis aquarelável da Staedtler. Impressionante como eu nunca havia usado esses lápis aquarelados, o efeito é lindo e a cor muito vívida. Esse tom de magenta/rosado me surpreendeu. Ah, e muito feliz por ter conseguido fazer uma mão decente, é sempre uma vitória quando se trata de mãos e pés hihihi.


Por fim, a parte que achei que seria a mais complicada, mas não foi: a aplicação do pastel seco da Derwent. Meu estojo é o skin tones. O formato de lápis ajudou a dosar a quantidade de produto, apesar daquele rec rec no papel incomodar bastante no começo. Usei um kit de esfuminhos também da Derwent, e fui puxando o pigmento para as áreas que eu queria cobrir. A textura desse pastel é excelente, as cores se misturam muito bem, e também são muito realistas para retratos, não tem nenhum rosinha Peppa, para quem gostou dos gizes de cera da Pintkor, essa é outra opção, mais profissional. Detalhe para o meu ajudante convalescente, ao fundo. Detalhes:



Comprar: Society6 | Colab55

Espero que tenham gostado do primeiro trabalho do ano, em breve trago mais novidades.

Abraços,
Lidiane :-)

Veja também

4 Comentários

  1. Já começa o ano arrebentando com tudo, né? Achei o máximo essa mistura de materiais, e nunca tinha pensado nessa ideia de usar a máscara só nas 'bordinhas' do desenho :O Que pessoa esperta!

    Acho ótimo acompanhar os processos criativos das pessoas, porque a gente sempre aprende um monte com vocês <3

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhh obrigada, sua linda! :)

      Pois então, eu usei só nas bordinhas porque da última vez que cobri toda área rasguei o papel, acho que passei demais :/ então tive bastante cuidado. Experimentos com materiais novos sempre me fazem parecer com aquelas crianças se sujando de tinta pela primeira vez kkkkkkkk

      Beijokas :**

      Excluir
  2. Lidy, fiquei encantadíssima e apaixonada por esse fundo. Tão colorido e cheio de vida. Parece que a imagem vai nos saltar aos olhos. Admiradíssima com essas cores. Fico sempre deslumbrada quando colores.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaís, obrigada pelo carinho! Eu quero começar a trabalhar mais nos fundos das minhas figuras, acho tão bonito, mas não é uma coisa que eu faça com frequência (talvez porque fique pensando na aplicação da ilustra em alguma coisa), então quero desenvolver isso nessa série.

      Beijo, beijo :**

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário.
Saiba mais sobre os termos de uso e política de privacidade clicando aqui.