Into The Forest #4 ♥

Por - 15.11.15


Passei vários dias, desde o final do Inktober, sem desenhar. Foram dez longos ciclos sem conseguir pegar o lápis e colocar uma ideia no papel. Escrevi um textão que não publiquei (mas guardei) contando as minhas angústias, e acho que isso ajudou a levar a frustração embora. 

Então, recorri aos meus esboços parados, mais a vontade de fazer uma ilustração com o mesmo acabamento que fiz no desenho da Sailor Pluto, e assim nasceu Into The Forest #4, a série de faunos fofinhos aqui do blog.



No primeiro rascunho, a figura tinha um cavanhaque de bode, mas acabei retirando da arte final porque achei que ficaria confuso com tanta cor e os elementos já tradicionais dos fauninhos (chifres, flores). A íris dos olhos tem um formato diferente, também lembrando caprinos (e a Malévola da Angelina Jolie).

Gostei tanto da Sailor Pluto que cheguei a fazer uma anotação a respeito dessa ilustra: aprimorar a coloração do cabelo em tons de verde, sobre fundo preto. Fiquei bastante contente com o comportamento dos marcadores da Faber-Castell (falei deles aqui) sobre o papel Layout, que é extremamente liso, mas consideravelmente mais espesso que o Marker. O acabamento ficou acetinado e o contraste com a textura do lápis de cor deu um toque aveludado.


Fiquei tão empolgada com a coloração da pele que fiz alguns Snapchats (me segue lá: lidydutra), mas não tirei fotos do processo dali em diante. Esta é outra situação que estou tentando mudar: é legal registrar nossos passos na confecção de uma ilustra, mas quebra todo o clima ter que parar a cada 10 minutos para fotografar, ou ficar frustrada porque esqueceu de algum ponto importante. Por isso, tentei ficar focada o máximo que pude no que estava fazendo e no meu reencontro com a criatividade. Acabou dando certo e repetirei nos próximos trabalhos. O resultado final ficou assim:
Materiais utilizados:
- marcador permanente Faber-Castell;
- lápis de cor Polycolor;
- marcadores Copic e Posca;
- caneta gel prata;
- papel Canson Layout 180g.
Detalhes:


Aqui embaixo fiz uma comparação entre o arquivo escaneado "puro" (à esquerda) e o finalizado no Photoshop, para dar uma ideia de como trabalho nas minhas ilustras. Geralmente, costumo ajustar cor e contraste, realce de determinados tons da paleta e remoção de pequenas sujeirinhas que ficam no scanner. Posso fazer um post sobre digitalização/finalização se for de interesse geral. :)


Pra ser sincera, gosto do resultado nos dois. Sem tratamento, a imagem ficou com as cores mais quentes, principalmente a pele, enquanto a edição deu uma profundidade ao preto que nem com nanquim eu conseguiria. Isso serve para mostrar que ambas as modalidades (tradicional e digital) se complementam e fazem diferença no produto final, portanto, sem preconceitos!

Veja também

10 Comentários

  1. Que lindo ficou!! Como vc consegue fazer esse jogo de luz e sombra no cabelo tão bem com canetinhas? Amei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari, obrigada!
      Eu faço o efeito de luz partindo da cor mais clara para a mais escura (verde claro, verde escuro e preto) e, por cima, finalizo com uma canetinha num tom abaixo do mais claro que usei da primeira vez (no caso, foi um verde bem clarinho).
      beijos! :*

      Excluir
  2. O toque amarelado na pele ficou tão lindo, Lidy! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ju, foi o efeito do sol na minha vida, depois de tanto tempo longe, até minhas meninas ficaram bronzeadas *---*
      Beijos ;*

      Excluir
  3. minha nossa senhora!!! vendo agora aqui, numa resolução melhor que a da tela do meu celular, fiquei ainda mais encantada por esse fauno, Lidy! Sei não, mas acho que tu te superou com essa, hein! T___T linda, linda, linda! a pele, o cabelão, os olhos, as flores, até os chifres...tudo muito lindo! *_____* gostei muito do contraste do verde com o preto do fundo... ah, valeu os dias de folga! :) A combinação do digital com o tradicional é ótimo, faço isso com frequência. realmente acredito que um pode complementar o outro. :) PS: essas pedras que tu coloca das fotos são lindas *_*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia, obrigada pelo carinho *-----*
      Acho que essa foi a ilustra que mais gostei de fazer em todo ano, valeu a pena o sufoco dos últimos dias, me fez pensar no que realmente quero fazer. No final, foi um processo muito bonito, aprendi bastante. Até fiquei animada para fazer a oficina de ilustração da Amanda Mol <3
      Não entendo como as pessoas ainda hoje neguem a importância do tratamento digital das imagens, alguns ilustradores acham que é de boas entregar um trabalho mal porcamente escaneado, cheio de poeira do scanner e pixelado. É uó!
      Ah, essas pedras eu sempre compro numa loja que vem todo o verão pra cá, chama Costa da Luz :)
      Beijão :*

      Excluir
  4. Lidiane, como definir o desenho usando poucas palavras? Ele ficou lindo!

    O contraste entre a textura do lápis e a fluidez do marcador – nossa – ficou indecente (como a personagem).

    Como você disse, não sei qual das versões ficou mais bonita, sem edição ou com edição.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mateus, obrigada!
      Eu curti muito o efeito desse marcador da Faber, tomara que não saia de linha, porque é uma opção super boa para trabalhar. E que lancem mais cores! o/
      Abração!

      Excluir
  5. ficou linda! na real quando escaneio meus desenhos eles meio que perdem as cores,o original sempre fica mais bonito. Ainda mais em aquarela,tem algumas manchas claras que meu scaner sequer consegue pegar direito, ai tenho que ficar arrumando contraste,brilho etc. aposto que esse seu desenho ao vivo deve ta com um verde super bonito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Gabi! Isso de perder qualidade com o scanner é um problema, eu queria muito aprender a fotografar trabalhos artísticos (mas pra isso é preciso de um equipamento bom), assim não perderia tanta qualidade.
      O verde "real" é super vívido, porque o contraste com o fundo fica mais evidente e dá para ver melhor o efeito de fio de cabelo :)

      Excluir

Muito obrigada pela visita e pelo comentário. Saiba mais sobre os termos de uso deste espaço clicando aqui.