Na prancheta #5

16/09/15


Tudo o que estava na prancheta do mês passado, permanece lá. Mas, mesmo assim, resolvi pôr em prática coisas que vinham rondando a minha cabeça, e deixar as ideias fluírem naturalmente no papel. 

Meus rascunhos costumam ser muito hachurados, riscados, apagados, sobrepostos... acho que isso faz parte da nossa marca gráfica, das pegadas que deixamos no caminho até a decisão final. Daí a importância de ver esses registros não como feios, tortos ou indecisos, mas como parte do nosso aprendizado.




Esse último esboço, que também abre o post, foi resgatado dos meus arquivos antigos. Eu tinha a maioria da figura pronta, e como dou muita atenção aos retratos, resolvi que era um bom momento para retomá-la. Estou curtindo o processo, acredito que coisas muito boas estão reservadas a esta mocinha.