abrir menu
03/06/2018

Como lidar com comentários maldosos


A internet é esse lugar maravilhoso, que nos proporciona entrar em contato com pessoas de várias partes do mundo, firmar parcerias, tecer amizades que se expandem para o mundo real e mostrar nosso trabalho para o maior número possível de apreciadores e clientes em potencial. Se não fosse pela exposição na web, certamente eu ainda estaria guardando desenhos numa pasta catálogo preta, sem ter coragem de mostrá-los para ninguém, o que dirá vendê-los.

Mas existe um lado obscuro da rede, onde as pessoas não têm o menor pudor em utilizar perfis falsos (ou até mesmo suas próprias contas pessoais) para destilar ódio contra os outros. Supostamente protegidos pelo anonimato e por um avatar, esse grupo se acha no direito de falar todo tipo de impropério nas contas alheias, com a desculpa de ser só a sua opinião.

Nos últimos dias, passei por uma onda de hate que há muito tempo não acontecia. Minha última ilustra recebeu uma enxurrada de comentários ofensivos no Pinterest, que iam desde "essa droga não está parecida com a Marilyn" até "o que está acontecendo nesse nariz, ela parece estar cheirada". Na hora minha reação foi reportar tudo como spam e bloquear os perfis, a maioria em inglês e sem foto, contas inativas ou robôs usados para causar estrago, mesmo. 

Pessoalmente, não me sinto mais ofendida com esse tipo de prática, pois se uma imagem é repetidamente compartilhada, vai aparecer algum comentário escroto, é inevitável. No caso da minha ilustra, ela foi salva várias vezes num curto espaço de tempo, e pode ter atraído um público que não é o meu. Mas já passei por situações horrorosas, que estragaram meu dia e me deixaram super mal, então gostaria de deixar algumas dicas que ajudaram a me blindar mais contra os haters.

1. Não bata tambor para maluco dançar

Essa frase é do Lenadro Karnal, uma pessoa que certamente lida com muitos haters, e que adotei para a vida. Eu simplesmente não dou palco para os odiosos, pois o que eles querem é aparecer. Quanto mais você tenta rebater um comentário ou argumentar com a pessoa, pior fica e mais audiência ruim você chama. A solução que encontrei foi dar block logo de cara. Simples assim, não tem conversa, pois o hater não quer discutir de maneira saudável com você, ele só quer ter razão e achar que a sua opinião é a verdade absoluta. Aqui funciona mais ou menos como o paradoxo da tolerância.

2. Use filtros de palavras e moderação de comentários

Quem é frequentador assíduo do blog já está acostumado com os comentários moderados, inclusive tenho uma página inteira dedicada à política de privacidade que adotei. A moderação inibe uma série de atitudes maldosas, visto que o comentário não ficará visível logo de cara, e perderá seu "efeito surpresa". Já a maioria das redes sociais possui filtros de palavras, que nada mais são do que listas de termos que você considera ofensivos e que não gostaria de ver atrelados ao seu trabalho. No meu Instagram, por exemplo, um dos termos filtrados é "vagabunda". Também é possível definir um filtro geral para comentários, assim, palavras de baixo calão são automaticamente retidas em spam.

3. Não leve para o lado pessoal

Essa talvez seja a dica mais difícil, mas realmente não leve para o lado pessoal. A maioria dos haters sequer conhece você ou seu trabalho, e acabou caindo no seu perfil "acidentalmente". Eu costumo dizer que essas pessoas fazer roleta russa sobre quem vão importunar e, de vez em quando, temos a má sorte de sermos sorteados. Caso o hater seja alguém que você conheça, tente procurar a pessoa no privado e perguntar o que está acontecendo. Isso vale para as famosas indiretas, quando você se vê num fogo cruzado de shade e não sabe como proceder. Chame no privado e pergunte o que houve, uma boa conversa resolve na maioria das vezes.

4. Tome medidas legais

Se o comentário maldoso extrapolou todos os limites e virou perseguição, tome medidas legais. Tire prints de todos os comentários e conversas e registre um boletim de ocorrência na delegacia de crimes virtuais. Se a pessoa insistir em perturbar, diga que todas as providências já foram tomadas e a polícia foi acionada. Isso ajuda a coibir a ação desses perfis e serve como prova num futuro processo.

Espero ter ajudado que está passando por uma situação constrangedora na internet e repito: não deixe que meia dúzia de pessoas desocupadas atrapalhem sua vida e seu trabalho. A rede é maravilhosa em vários aspectos e ajuda muitas pessoas que não teriam a oportunidade de desenvolver sua arte se dependessem só do mundo real. Cerque-se de pessoas do bem, que darão suporte a você e coragem para seguir adiante. Seja legal e crie uma corrente do bem entre artistas (follow friday, grupos de interação, etc.). E corte o mal pela raiz quando e se ele chegar até você.

*Imagem por Igor Ovsyannykov via Unsplash

Conheça meu Portfólio profissional
Me acompanhe nas Redes Sociais
Contato: lidiane@lidydutra.com

4 comentários:

  1. Lidy sua linda !
    Pessoas maldosas no fim de tudo não passam de pessoas ignorantes que não entendem nadinha do assunto, quem dirá fazer parte de um mundo tão imenso e as vezes um tanto demais para esses seres.
    As pessoas leigas não compreendem que uma imagem carrega mais que a técnica. E que uma imagem para ser considerada arte por esses, tem que ser a velha arte acadêmica, e não fazem ideia de que cada artista tem seu traço, sua maneira de fazer as cores dançarem no papel ! É uma pena!
    Jamais se sinta ofendida por esse público. Sua arte é maravilhosa e garanto que inspira e ajuda milhares de outras pessoas da mesma área. Eu mesma como já disse !!
    Beijos !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. [Editado para corrigir os erros de português rsrsrs]
      Oi Tamires, desculpa a demora pra responder. E obrigada pelo apoio e pelo carinho!
      Eu acredito que as ações das pessoas na internet são um espelho do que elas fazem na vida real. Toda a frustração descontada em forma de comentário maldoso é reflexo de uma vida repleta de insatisfação.
      Eu já li mandarem uma ilustradora lavar a louça e deixar de postar sua opinião em suas próprias redes. Além de ser um comentário machista, só evidencia que a pessoa é incapaz de argumentar.
      Quanto à ideia de arte que essas pessoas têm, também é um reflexo da má educação, da falta de empatia com o próximo, de não querer compreender o outro.
      No fundo, são pessoas narcisistas e infelizes, que usam as redes como válvula de escape. Por isso acho importante nos blindarmos e não deixar que tanto ódio chegue até nós 💜
      Beijão!!!

      Excluir
  2. Nossa Lidy, que barra hein...

    Essa geração chorume que tem na internet me da dasânimo e falta de paciência. Como estão protegidos atras da tela do computador, se acham poderosos para fazer coisas ridículas assim. Não sei por que é tão difícil para essas pessoas, guardarem a opinião delas para elas. Geralmente, é isso que faço quando encontro algo que não me agrada na internet, passo para a próxima página e vou fazer outra coisa que me agrade.

    Como disse, na postagem da Marylin, o desenho ficou incrível! Ignore mesmo esse bando de idiota. Lembro que quando resolvi começar a blogar, o seu foi um dos blogs mais incríveis que encontrei na internet, sigo você e seu trabalho até hoje por isso e eu nem "sou blogueiro mais". E cada dia mais e mais, vejo sua evolução, seu crescimento como artista e pessoa. Queria ver um idiota desses tentar fazer metade do que faz ou mesmo, ter um décimo do seu talento para arte.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mateus, foi bem tensa essa situação, bate aquela vontade de sumir das redes. Mas já me incomodei mais, tenho uma pasta no e-mail só com comentários não publicados do blog, tem cada coisa lá que eu nem te conto...

      Também sou da opinião de fechar a janelinha e procurar o que me agrada. Uma das coisas que não entendo é gente que segue pessoas que elas não curtem. Eu não gosto do trabalho de vários ilustradores super bombados, mas nem por isso estou lá falando desgraça no feed alheio. Apenas não acompanho.

      Muito obrigada pelo carinho, sempre fico super feliz em saber que meu blog está ajudando e que o conteúdo daqui faz diferença <3

      Excluir

Muito obrigada pela visita e por dispor de um pouquinho do seu tempo para deixar um recado! Os comentários são moderados para que eu possa responder a todos com atenção. Saiba mais sobre os termos de uso deste espaço clicando aqui.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial