Brígida (Hibisco) 🌺

26/07/18


Ano passado comecei uma série de ilustrações chamada Botânicas que, até o momento, contava com três mocinhas que gosto muitíssimo, mas estava completamente sem tempo para dar continuidade ao projeto. Alguns meses atrás dei início ao rascunho da próxima Botânica, e desta vez queria que a planta homenageada fosse o hibisco. No meio do caminho, acabei comprando um oráculo novo, chamado O Oráculo da Deusa, e achei na carta da deusa Brígida, a carta da inspiração, um nome e um motivo bastante apropriados para batizar essa ilustra.



O início das ilustrações é sempre o mesmo, principalmente quando vou trabalhar com aquarela: rascunho, que depois é passado a limpo para o papel definitivo via mesa de luz; marcação dos valores com grafite - aqui usei lápis 4B sobre papel para aquarela satinado; em seguida, marco os valores novamente com payne's grey e só depois começo a construir a cor de fundo para a pele, cabelos e demais áreas que levarão uma maior quantidade de tinta. Depois de terminar essa etapa, parto para os detalhes:


A finalização fica por conta dos meus amados lápis Polycolor para retrato, atĂ© gostaria de testar outros, mas esses aqui cumprem tĂŁo bem sua função que nĂŁo penso em gastar com materiais tĂŁo  cedo. E para o rosto, principalmente os cĂ­lios enormes, escolho sempre cantas multiliner bem fininhas, para fazer o efeito fio a fio. O resultado:


Materiais utilizados

  • papel para aquarela Moulin DuRoy satinado;
  • lápis grafite Lyra 4B;
  • aquarelas Van Gogh;
  • pinceis Keramik linha 411;
  • lápis de cor Polycolor Koh-I-Noor;
  • Multiliner Copic e marcador Stabilo;
  • Caneta gel branca e dourada para os detalhes.

Sempre finalizo com uma camada de spray fixador e trato a imagem digitalmente no Photoshop.



Deixe que eu me aproxime de vocĂŞ
através da bruma
através do fogo
através das plantas
através das fontes profundas e abundantes
com ideias
visões
palavras
mĂşsica que penetra os ouvidos
deixe que eu a comova
anime
estimule
até que suas perspectivas mudem
e sua mente/corpo/espĂ­rito exploda
e você seja deixada em pé
no rastro do que foi revelado
e a vida pareça muito doce

O poema acima foi extraído d'O Oráculo da Deusa. Feliz com o resultado dessa ilustra e por estar me adaptando cada vez melhor ao scanner. Feliz também por conseguir, de alguma forma, seguir ilustrando, mesmo com tanto trabalho pela frente.

Conheça meu portfĂłlio profissional