abrir menu
07/08/2018

Um Pinterest analógico para chamar de meu


Lá em 2010 ou 2011 lembro de ter visto numa postagem no extinto blog da Fernanda Guedes (que eu visitava todo dia, pois era uma fonte inesgotável de inspiração) uma coisa até então desconhecida pela minha pessoa: um lookbook. Basicamente, um pequeno caderno cheio de recortes de revista com imagens de modelos, vestidos, bijouterias... achei aquilo incrível e, como eu consumia muitas revistas na época, montei os meus, que tenho até hoje.

O tempo passou, criei uma conta no Pinterest (minha rede social mais bem sucedida, diga-se de passagem) e não vi mais necessidade em ter um suporte físico para as imagens que estavam facilmente à disposição na web, organizadas em pastas por categoria. Só que, em 2014, vi que novamente tinha acumulado certo número de revistas, por razões que a própria razão desconhece, e decidi recortar as imagens mais interessantes e organizá-las num caderno.

Corta para 2018, quando estou fazendo uma faxina nas caixas nas quais guardo meus sketchbooks, e encontro o tal lookbook de 2014! Com algumas páginas preenchidas e outras vazias, acredito que minha ideia era intercalar desenhos com as imagens. Porém, por algum motivo, deixei isso de lado e simplesmente esqueci da existência desse caderno.


Como a vida de uma acumuladora é f*da, adivinhe só o que aconteceu? Não comprei mais nenhuma revista mas, em compensação, IMPRIMI várias imagens do Pinterest para usar como referência em meus trabalhos, presas por um enorme clipes de metal, que já dava sinais de ferrugem. Decidi tomar uma decisão: ao invés de jogar tudo fora, colei as imagens impressas nas folhas em branco do caderno e montei um grande Pinterest analógico, que faz uma ponte entre 2014 e o tempo presente.




A partir disso, tomei a decisão de não comprar nem imprimir imagens e tentar usar tudo o que está neste caderno, pelo menos para rascunhar e ter um banco de ideias. Ando em falta com meus sketchbooks, meus estudos têm sido em folhas soltas, e vi nesse movimento todo a oportunidade de voltar a produzir em série, num caderno, observando minha evolução, e me distrair menos na internet com coisas aleatórias (mas é óbvio que vou continuar pinando muito). Deu um gostinho de nostalgia e também de fisicalidade que há muito precisava experimentar.


Se você está na mesma situação de acumulação de imagens, recomendo este exercício: pegue um caderno antiguinho, separe o que é mais interessante e solte a imaginação!

Conheça meu portfólio profissional

6 comentários:

  1. Que lindeza! Adorei!
    Meu último post foi sobre meu creative journal e tenho feito algo parecido: imprimi imagens da minha pasta de inspiração de fotografia e organizei numa página comentando pontos em comum, o que mais chama atenção e coisas do tipo... Amo pinterest, mas ter algo físico e palpável é muito importante pra mim!
    Beijos!
    A Menina da Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Laura!
      Eu também sinto falta de ter algo físico para pegar e consultar a hora que quiser, poder colar as imagens do jeito que achar melhor, fazer composições e anotar o que penso sobre aquilo. Acho que ajuda muito no processo criativo.

      Beijos!

      Excluir
  2. Que legal! Estou com meu 1o caderno dedicado mais as colagens mas não chega a ser assim um lookbook. Gostei de ver. Como disse no post seguinte, acho q seria interessante ver seu desenhos junto com colagens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que vou mesclar os desenhos com colagens no sketchbook também, só pra testar.

      Excluir
  3. Show! Que ideia bacana...

    Tinha costume de guardar em pastas no computador as referências que gostava, hoje, quando preciso de uma, procuro na internet, monto um moodboard (na pasta do projeto se for o caso) e sigo em frente. Além disso, tenho pastas no celular que são referências fixas de personagens e jogos que estou sempre revisitando para fazer algum fanart.

    Mas essa ideia é bem legal.

    O post ficou show!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mateus!
      Eu migrei todas as minhas fotos de referência para o Pinterest. Com o tempo, fui acumulando muitos arquivos no computador e também em pastas físicas, e chegou num ponto insustentável. Hoje eu só tenho esse caderno e a rede social e tem me feito muito bem saber que conto com um número "limitado" de fotos para referência, assim não me disperso tanto.

      Abçs!

      Excluir

Muito obrigada pela visita e por deixar o seu recado. Os comentários são moderados para que eu possa responder a todos com atenção. Caso for comentar em postagens antigas, favor levar em consideração a data de publicação, pois minha opinião pode ter mudado com o tempo. Saiba mais sobre os termos de uso e política de privacidade do blog clicando aqui.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial