7 dicas sobre blogs para ilustradores(as) que estão começando #Rotaroots

10/03/15


Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots

Ao contrário da Susana Vieira, eu costumo ter bastante paciência com que está começando, talvez porque tiveram muita paciência comigo, quando eu comecei com essa coisa de blogar. O tema do meme deste mês é 7 dicas sobre blogs para quem está começando, e resolvi adaptá-lo para ilustradorxs que desejam mostrar seu trabalho na internet.

É importante ressaltar que ilustração é um nicho muito pequeno para blogs, comparado com outros seguimentos (maquiagem, moda, fitness, etc.), então tenha em mente que seus leitores virão até você porque realmente curtem esse assunto e buscam informações sobre o universo das artes, de uma maneira mais ampla. Também vale lembrar que o público é algo construído ao longo do tempo, não espere começar seu blog hoje e amanhã já ter mil fãs (a menos que você pague por isso).

1. Defina o seu conteúdo



Como eu falei acima, a especificidade do nicho ilustração, dentro da blogosfera, nos deixa um pouco limitados, por isso, é importante definir um conteúdo para o blog que abarque o máximo de assuntos possível referentes a este universo, por exemplo:

- mostrar o seu processo criativo, ou o passo-a-passo de suas ilustrações;
- montar tutoriais fáceis, para que o seu leitor aprenda o básico de alguns materiais;
- apresentar suas referências e indicar artistas pouco conhecidos;
- resenhar livros específicos da área de artes;
- fazer posts pessoais, mostrando sua rotina de artista.

Esses itens são apenas indicações, não regras a serem seguidas, mas como foi esse o caminho que trilhei, acho interessante que sirva de guia para quem não tem ideia do que escrever. Também me perguntam bastante sobre Blogger ou Wordpress, mas como minha experiência está limitada ao primeiro, não tenho como responder qual é o melhor.

2. Padronize as suas imagens


Se tivessem me dado esta dica há cinco anos atrás, pela deusa, como seria útil! É muito importante, para um blog cujo cerne são as imagens, que todas elas estejam padronizadas. Por exemplo: se a sua área de postagem tem 620 pixel de largura (meu caso), é interessante que todas as suas imagens também tenham o mesmo tamanho. Assim, elas acabam preenchendo todo o espaço, e a estética da página fica bastante agradável. Também padronize as imagens das páginas internas e da barra lateral, de acordo com a largura do blog, para que alguns itens não fiquem maiores que os outros.  

Dicas de editores de imagem que uso:
- PicMonkey: é possível fazer ajustes de cor, tamanho e colagens, além de possuir filtros. 
- Canva: descobri há pouco tempo e me apaixonei. É através dele que tenho feito essas imagens de abertura dos posts, aliás, essa é uma boa dica: faça uma chamada e coloque uma quebra de página, assim, você instiga seu leitor a continuar lendo o post. Também é possível fazer capa para o Facebook, posts para Instagram, cartões de visita, tudo usando os templates lindos que o site disponibiliza. Tem aplicativo para iOS.
- Pixlr: de todos é o mais similar ao Photoshop, é uma boa alternativa para quem quer fazer uma edição mais caprichada.

Lembrando que para as minhas ilustrações, utilizo os softwares de edição da Adobe, que agora podem ser adquiridos com licenças mais baratas, saiba mais aqui.

3. Personalize seu layout


Eu sempre personalizei todos os templates do blog, desde o início. Há três anos, comprei um tema base do Difluir e não me arrependo. Na época, paguei R$ 50,00, tive suporte, e posso alterar todos os elementos, a hora que eu quiser. Se você tem algum conhecimento em HTML e edição, vale a pena se dedicar a personalizar seu próprio cantinho. Dá trabalho? Sim, mas compensa financeiramente. Mas se você tiver dinheiro para investir num template pago, vá em frente. Informe-se sobre esse tipo de serviço com blogueiros de sua confiança e que têm layouts que você admira.

Alguns links preciosos para quem deseja colocar a mão na massa:
- Design Seeds: um site com paletas e combinações de cores super útil.
- Paletton: paleta online para combinação de cores na web.
- Difluir: temas free e pagos para Blogger e Wordpress.
- Blog da Elaine Gaspareto: muitos tutoriais de widgets.
- Make a Gif: para fazer os melhores gifs animados.
- Gerador de links: para gerar imagens com links e códigos.
Freepik: banco de vetores totalmente gratuito. Nele, é possível encontrar vários backgrounds, cabeçalhos, freebies, ícones de redes sociais, tudo de graça e com excelente qualidade.

4. Interaja com os seus leitores



De nada adianta esperar que seu blog tenha 50 comentários numa postagem, se você não deseja responder a nenhum deles. Sua página não deve ser um grande monólogo, mas um diálogo aberto a todos aqueles que queiram participar. E não só para trocar visitas: interagir com seus leitores é uma forma de demostrar carinho, respeito e gratidão, pelo tempo dedicado à leitura do seu conteúdo. Leitores bem tratados são leitores fieis. Também é interessante manter as redes sociais ligadas ao blog atualizadas, bem como portfólios e outras ramificações que porventura você escolha ter.

5. Crie um blogroll



A melhor maneira de criar uma rede de contatos é conhecendo e divulgando o trabalho de pessoas que você curte. Esse benefício é uma via de mão dupla, pois todos os envolvidos saem ganhando. Desde que comecei a blogar, fiz uma lista de ilustradoras que achava legais. Começou pequenina, na barra lateral, e agora ganhou um espaço só dela, aqui. Tento atualizar constantemente, pois é uma fonte de pesquisa para mim e para muita gente que procura trabalhos interessantes.

6. Aprenda sobre vendas na internet

Se você é artista e chegou até aqui, óbvio que deve estar se perguntando: como eu vendo minha arte/quanto cobro pelo meu trabalho, etc. Vou dar duas dicas: a primeira é aprenda sobre vendas virtuais, desde formas de pagamento (PayPal, PagSeguro...) até o tipo de loja (venda direta, Iluria, Elo7, Society6...). Eu tenho a experiência de venda através de lojas que bancam tudo - da produção à entrega. Me decepcionei com algumas, mas acertei com outras, tudo é uma questão de tempo e de teste mesmo. É errando que se aprende! E para quem não sabe o quanto cobrar pela sua arte, deixo aqui um vídeo da Mary Cagnin, que todo mundo deveria ver:



Perfeito, não?

7. Seja gentil. Sempre


Tem uma frase do livro Extraordinário, da qual gosto muito: se você tiver que escolher entre ter razão e ser gentil, escolha ser gentil. A internet já é um mar de chorume, se você vai levar essa maré de coisas ruins para seu espaço pessoal, fica difícil pegar amor pelo blog. Modere os comentários, assim você pode filtrar possíveis ofensas. Não alimente os trolls e saiba receber as críticas educadamente. Ninguém é obrigado a curtir nosso trabalho, mas nem por isso vamos sair matando meio mundo, não é mesmo? O que seria do azul, se todos gostassem do amarelo... não se estresse e passe sempre positividade, mesmo num post de desabafo!


***

Pra finalizar, recomendo que sempre que uma dúvida pintar, recorra ao Google, faça perguntas mesmo, como se fosse um oráculo pós-moderno, funciona! Também guarde como favoritos no seu navegador aqueles links com dicas preciosas, que você sabe que sempre vai acabar recorrendo em caso de necessidade. Ah, e não é feio perguntar quando não se sabe de alguma coisa, viu?! Mas sempre é importante agradecer à pessoa que se dispôs a responder a sua dúvida, ok?!

Deve ter ficado bem claro que sou fã de RuPaul's Drag Race , então não poderia terminar este post sem a performance mais maravilhosa de todas, da Jinkx Monsoon toda trabalhada na Catrina! 


Abraços,
Lidiane :-)