abrir menu
01/07/2018

Eu estou exausta


Eu não queria ter que vir aqui, neste domingo de sol, para fazer um desabafo tão triste, mas como este é meu blog, meu espaço querido, que continuará existindo independentemente de rede social, me obrigo a deixar o registro: estou exausta.

Hoje à tarde abri meu computador com intuito de pagar alguns boletos (#prioridades) e aproveitei para fazer a checagem semanal de páginas que estão usando algum trabalho meu indevidamente. Sim, eu faço isso quase sempre. É a única maneira que encontrei de me precaver contra possíveis plágios. Toda semana reservo uns minutos para checar páginas que estão na minha "lista negra" (uma série de espaços que já publicaram trabalhos meus sem os créditos) e também colocar meu nome no Google e ver as pesquisas recentes. Parece algo extremamente bobo, mas já peguei muita gente na mentira só com essa ação simples. Só que hoje, ao colocar meu nome nas pesquisas recentes do Google, apareceu um link ativo da Urban Arts.

Em 2015, após uma mudança nos termos de uso do site, que passou a exigir exclusividade em cima das obras, resolvi encerrar minha conta nesta loja virtual, visto que vendia relativamente pouco. Entrei em contato por e-mail e Facebook, sendo atendida muito solicitamente neste último. Fechei minha loja, agradeci a oportunidade e dei a questão como acabada. Mas hoje, o link da loja reapareceu, como que por magia, não só ativo mas com seis trabalhos que eu já havia retirado de lá sendo vendidos, sem meu consentimento.

Uma loja online, que diz apoiar artistas, lucrando em cima deles na maior cara de pau. Imediatamente comecei a mandar mensagens por todos os canais possíveis, tirei prints das conversas lá de 2015 sobre o encerramento do espaço, e publicizei nas minhas redes sociais todo o descontentamento e indignação que a questão trouxe.

Novamente digo: estou exausta. Porque não é a primeira vez e, infelizmente, não vai ser a última que alguém vai querer lucrar em cima da minha arte e da arte de outras pessoas. Estou exausta de ter que entrar em contato e ameaçar com processo toda vez que uma página ou loja faz algo de errado comigo, justamente porque essa responsabilidade não é minha. Ética e respeito deveriam ser coisas sagradas, não deveríamos nos preocupar com isso.

Estou exausta de receber mensagens em tom blasé de "nós não sabíamos que a arte era sua", "achamos a imagem sem os créditos", "você deveria se proteger mais".

Você deveria se proteger mais...

Empurrar para cima do artista (algo que acontece muito frequentemente com mulheres, vejam só) a responsabilidade de terceiros terem ética é assinar um atestado de que é culpa nossa se nossos trabalhos forem roubados. É culpa nossa se quisermos ter visibilidade, se quisermos viver dignamente dos frutos dos nossos sonhos, do nosso trabalho. Por que artista bom tem que passar fome, não é? Tem que viver na invisibilidade, aceitando as poucas migalhas que jogam para ele...

Estou exausta de ver domingos arruinados, de gastar tempo, energia e dinheiro arrumando a lambança alheia, de ter que me explicar 500 vezes sobre porque divulgo e como divulgo o que faço. Eu não tenho solução, eu não sei o que fazer. Só vim aqui desabafar, mesmo.

Quem quiser me ajudar a expor o acontecido com a Urban Arts e resolver pelo menos este problema o mais rápido possível, pode compartilhar meu post no Facebook e também no Twitter, e deixar um recado no Instagram da loja. Ajuda muito. Assim que tiver resolvido tudo, dou um retorno para vocês.

Atualização 04/07/2018: ontem a equipe da Urban Arts (depois de pedir para que eu aguardasse por dois dias) entrou em contato para esclarecer a questão. Disseram que houve um problema na plataforma devido a uma atualização, com as artes em formato ímã, e que por isso as minhas voltaram para o site. Nenhuma foi comercializada, segundo eles. As artes já foram retiradas do ar. Porém, fiz questão de pontuar duas coisas fundamentais: a primeira é que a UA deveria, em tese, ter retirado todas as minhas artes da sua base de dados em 2015, quando encerrei meu espaço. Esse problema no site demonstrou que eles ainda estão de posse dos arquivos e pode fazer o que bem entender com eles, a qualquer momento. Isso é errado. A segunda é que o link permanece ativo com meu nome, mesmo não tendo arte nenhuma. É uma loja "vazia". Ou seja, quem me procura pelo Google cai nesse link e gera tráfego para a UA, e não para minha loja oficial ou meu site. E isso também é erradíssimo. Falei que vou continuar monitorando e insisti para que retirem minhas artes de sua base de dados na amizade, e para que deletem aquele link maldito, para não ficar gerando tráfego no meu nome. Dificilmente vou conseguir alguma coisa sem uma carteirada judicial, mas é o que temos. Agradeço todas as pessoas que compartilharam e se solidarizaram com a minha situação.

Atualização 05/07/2018: este tweet

Photo by Oscar Keys on Unsplash.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela visita e por dispor de um pouquinho do seu tempo para deixar um recado! Os comentários são moderados para que eu possa responder a todos com atenção. Saiba mais sobre os termos de uso deste espaço clicando aqui.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial