Ares sentado em seu trono


Desde 2018 tenho feito uma ilustração para o arcano regente do ano, e tem sido uma experiência despretensiosa, sem intensão de formar um deck completo de tarô, apenas registrar a carta e as energias daquele momento. Já tivemos A Força, O Enforcado e, para 2020, o regente será O Imperador.

Confesso que quase não fiz, pois não me senti à vontade para desenhar um homem já em idade avançada. Achei que não conseguiria passar a sensação de imponência que a carta pede mas, depois de ver algumas referências, resolvi tentar. E fiquei muio satisfeita com o resultado logo da primeira tentativa. Só fui refinando a ideia, até alcançar o ponto de ok, é isto. Até fiz mais estudos para a coroa do que para a figura em si.


Depois de finalizado o esboço, fiz todas as marcações de áreas mais escuras com o lápis 2B. Em seguida, comecei a pintura como já de costume, dando especial atenção às rugas e marcas de expressão do imperador. A barba e o cabelo se mesclam, porém, ainda é possível distinguir onde termina um e começa o outro.


Finalizei com pouquíssimos retoques com lápis de cor, para preencher alguns fios de barba e acentuar as rugas, e multiliner sépia, para não pesar. A coroa foi feita com guache dourado e todos os outros detalhes metálicos com canetas da Caran D'Ache. O resultado:

Materiais utilizados

  • Papel para aquarela Hahnemühle 300g;
  • Aquarelas Van Gogh;
  • Pincéis Keramik;
  • Lápis de cor Polycolor Koh-I-Noor;
  • Guache Talens;
  • Canetas: Copic, Caran D'Ache e Posca.


A primeira vez que um aspirante a guerreiro segura uma espada, ele acredita que o poder reside inerentemente na própria arma. Muitos daqueles que usam instrumentos para criar alguma coisa em suas vidas pensam que o poder e a habilidade se situam no próprio instrumento. Mas, quando um aspirante a guerreiro aprende a empunhar a espada, ele descobre que o poder se situa  em si mesmo; portanto, toda a responsabilidade por esse poder reside nele e em suas ações. O trono no qual um soberano se senta recebeu a honra de ser o alicerce de seu poder; no entanto, nenhuma ordem, lei ou poder vem desse trono: isso vem do soberano sentado nele. Muitos aspirantes a guerreiros procuram treinar as habilidades com a espada e o machado; eu ensino a eles primeiro a arte do autocontrole e da disciplina, pois como você pode lidar com a responsabilidade e com todo o peso do seu poder se não compreende o que é ordenar algo? Eu sou o homem da guerra que pode lhe ensinar a dominar seu poder, a agir neste mundo com precisão, coragem, força e ambição. Eu sou o Deus Sol protegido com armadura, que não luta ou procura conflito. O conflito demonstra o desequilíbrio e o desejo pelo poder. O poder nunca deve ser um objetivo, mas um recurso dentro de você que pode ser acessado se compreender a ordem e a responsabilidade.
- Tarô Illuminati, p. 42.

Que a sabedoria do Imperador nos guie em 2020.

Comentários

Form for Contact Page (Do not remove)