Testando: guache + sketchbook

26/04/20


Estou tentando usar mais o sketchbook, dentro do meu próprio método, e resolvi arriscar com guache e aquarela, mesmo sabendo que a gramatura das folhas poderia não suportar. Peguei um antigo kit de guache da TGA e fiz algo bem sem pretensão, pois realmente nunca estudei a técnica para elaborar algo decente, e provavelmente vou achar esse estudo péssimo no futuro. Mas, por hora, está valendo.

Meu próprio método de usar o sketchbook

Não curto muito usar o sketchbook para fazer rascunhos e estudos de ilustrações. Para isso, gosto de folhas sulfite comum, soltas, que posso manusear sem muito cuidado, sobrepor, recortar, estragar se for o caso.

No sketchbook gosto de fazer desenhos compactos (versões menores de ilustrações que faria usando papel A4), tabelas de cores dos lápis e tintas bem feitas, coisas bonitas mesmo e com unidade, que eu possa folhear depois de algum tempo e sentir que contei histórias ali. Por isso, tenho dificuldade em manter um caderno. Este ano, me propus a ser fiel ao meu método e tentar usar o sketchbook pelo menos uma vez por mês.

Um recado importante é: use o sketchbook da maneira que tiver vontade. Sempre. É o que realmente importa.


Utilizei o guache TGA para fazer as flores e a blusa da figura. Para a pele e o cabelo, aquarela. O fundo foi feito com aquarela perolada Sakura Koi. Eu tenho muito ranço com as aquarelas da Koi por serem extremamente opacas e lembrarem muito... um guache. Porém, é justamente essa qualidade da opacidade que torna as aquarelas shine melhores do que a de outras marcas, na minha opinião: com apenas uma camada elas cobrem razoavelmente uma área, conferindo um brilho perolado muito bonito e entregando bastante cor. As minhas são em pastilha avulsas, comprei na Koralle (link não patrocinado, mas poderia).


No fim das contas, o papel não enrugou muito, tanto que deu até para digitalizar. Os detalhes de corações foram feitos com caneta metalizada e o contorno da figura foi com lápis de cor, ao invés das canetas que costumo usar. Achei que deu mais leveza. Vou adotar.

Em tempo: maio está aí e, com ele, o MerMay? Ainda estou na dúvida se participo, como em todos os desafios, em todos os anos. Se rolar, vocês saberão, aqui tanto a arte como a blogueiragem é sempre no free style. 😊