Um vestido tropical 🌿

Desde que vi um post no Instagram, mostrando um vestido da marca Dion Lee em formato de costela-de-adão, senti que precisava voltar a desenhar as folhagens que tanto gosto (e também pensei em COMO isso não me ocorreu antes, um vestido de monstera).
 

A roupa é feita de couro (acho) e é toda preta, mas para a ilustração pensei em trazer a cor original da planta, e ainda colocar um vaso com outra folhagem para compor o cenário.


Assim que passei para o rascunho para o papel final, alguma coisa já começou a me incomodar, e foi o quanto a figura pareceu prensada entre as margens. Como não gosto de trabalhar em grandes formatos, vi que as proporções do A4 acabaram não me ajudando muito. Mesmo assim, tentei arriscar e, seguindo a lógica da paleta reduzida, comecei a colorir.


Contudo, assim que finalizei o fundo, vi que a situação estava bem problemática, além dos vermelhos quentes estarem brigando com os frios, que ficaram mais rosados do que eu queria. Como solução, acabei recortando as figuras e colando numa folha de papel kraft e, ao invés de colorir o cenário, apenas delimitei o que seria o chão com uma linha dourada. Ao fim e ao cabo, passado o desespero de mais um trabalho dando errado que virou rotina por aqui, acredito que a ilustra encontrou seu tom. O resultado:


Materiais utilizados

  • Papel para aquarela Canson XL;
  • Papel kraft Canson XL;
  • Aquarelas Van Gogh;
  • Pincéis Giotto;
  • Canetas metálicas Pentel.
***
Dedico esse post à memoria da Elaine Gaspareto, que sempre auxiliou a blogosfera com suas dicas, tutoriais e templates e que, infelizmente, foi mais uma vítima de uma doença para a qual já existe vacina, e da ineficácia do estado. Meu carinho é na forma daquilo que a Elaine mais me ajudou: a blogar com amor.

Comentários

Form for Contact Page (Do not remove)