Folhagem ūüĆŅ

22/05/22

 


Depois de muitos anos ilustrando somente em, no máximo, tamanho 24 x 32 (que é o tamanho dos blocos de aquarela que tenho), resolvi comprar novamente um bloco A3 para fazer exercícios de pintura, depois que meu projeto para a Otroporto foi aprovado (falarei mais disso em outra oportunidade). A minha preferência sempre vai ser por tamanhos menores, por questão de gosto, mas acho importante estar aberta a mudar o formato, de vez em quando.

Aproveitei para fazer algumas folhagens de costela-de-adão e testar algo mais decorativo, que não exigisse muita pesquisa ou precisão; que tivesse graça justamente no desprendimento.



Esse foi um dos √ļltimos trabalhos que fiz ainda com essa configura√ß√£o de espa√ßo de trabalho, mudei tudo algum tempo depois (vou mostrar isso em detalhes tbm em algum momento).



Não usei papel próprio para aquarela, trabalhei num Canson 180g normal, por isso enrugou um pouco, o que não me incomodou, pois como disse, o foco era o desprendimento do perfeitinho.



Gostei tanto das minhas folhagens que decidi comprar uma moldura (também baratinha e também muito simples), e colocar esse trabalho na parede do meu quarto. Para que eu me lembre que preciso de tempo para me dedicar à arte, pois ela me rende belos frutos, que aquecem meu coração.


Coment√°rios

Muito obrigada pela visita e por deixar o seu recado. Por favor, leve em consideração a data do post, pois minha opinião pode ter mudado com o tempo, e alguns links podem estar quebrados.