Hekate Phosphorus [versão 2022] 🗝️🔥

18/06/22


Em 2019 eu fiz uma representação de Hekate que gostei/ não gostei da finalização. Gostei por ter trabalhado em aquarela, e não gostei porque alguma coisa ali na área de baixo da composição não ficou 100%. Eu já tinha feito uma representação em 2016 que havia gostado muito, muito mesmo. Acho que nenhuma se compara a primeira, pois foi bastante espontânea, do jeito que gosto de trabalhar com o lápis.


Porém, dia desses, resolvi voltar na ilustração de 2019 e, num acesso de racionalidade e desapego pouco visto antes, taquei a tesoura no papel, sem dó nem piedade. Recortei toda a figura, as tochas, as luas... Fui aparando o cabelo e a composição, arrumando o que estava torto e rearranjando a posição da figura até deixá-la do jeito que imaginei. 


Colei tudo cuidadosamente no papel cinza, fiz os acabamentos com caneta e, acima, está o resultado. Hekate da maneira que acredito que essa ilustração deveria estar desde o início. Parece que ela sempre foi assim. Esse processo me ajudou muito a trabalhar o desapego, visto que três dos meus trabalhos agora fazem parte do acervo da Otroporto, e eu estava com dificuldade em dizer "adeus" para eles. 


Librianos costuma ter dificuldades em tomar decisões, principalmente quando se encontram em encruzilhadas e precisam escolher um caminho. Voltar atrás e olhar para o passado, para então projetar o futuro, tem sido o que ajuda a me direcionar (o famoso dar dois passinhos para trás, para então seguir em frente).


E esse movimento de retornar aos trabalhos antigos está me ajudando demais a enxergar o quanto já fiz coisas boas, só preciso valorizar minha trajetória e sempre, sempre seguir adiante.