Ondas tombando ininterruptamente ūüĆä

01/10/22


Em mar√ßo deste ano me inscrevi no Edital Galeria Otroporto - 1¬ļ andar, promovido pela Otroporto Ind√ļstria Criativa, da vizinha cidade de Pelotas. Foi um dos rar√≠ssimos editais pagos em dinheiro para os artistas, al√©m de subsidiar custeio de materiais e envio das obras, se necess√°rio. Confesso que me inscrevi um pouco descrente, na base do incentivo de amigos, principalmente da Ramile (@rami_aquarelas), que participou do edital 2021 e tem trabalhos expostos l√°. Descrente, porque vivo uma eterna luta entre a consist√™ncia do meu trabalho, o tempo de dedica√ß√£o diminu√≠do pela doc√™ncia, e a s√≠ndrome de impostora que me acompanha em todas as ocasi√Ķes.



Mas resolvi arriscar, elaborei um portf√≥lio e esbo√ßo de proposta, tentando olhar com carinho para minha trajet√≥ria, que √© digna de orgulho sim, afinal s√£o muitos anos dedicados √† arte e a mostrar que artistas mulheres est√£o a√≠ na atividade e merecem reconhecimento tamb√©m. O tema do edital era √°guas e pessoas, e aproveitei para mergulhar em meu pr√≥prio acervo, resgatando um material muito querido, mas que adormeceu ao longo dos anos: a s√©rie produzida para a exposi√ß√£o Mulheres, de 2015. Das 15 ilustra√ß√Ķes em tamanho A3 (formato rar√≠ssimo nas minhas atuais produ√ß√Ķes), selecionei tr√™s que se encaixavam no esbo√ßo que queria mostrar √† Otroporto: as gal√°xias poderiam virar mares, e vice-versa.



E em abril recebi a not√≠cia de que estava na lista de 18 artistas selecionados no edital, entre os 104 inscritos. Fiquei extremamente feliz, e isso renovou demais minhas energias para continuar criando, apesar de tudo. E para a minha surpresa maior, a proposta foi aceita na √≠ntegra, com as ilustra√ß√Ķes originais da exposi√ß√£o Mulheres, sem necessidade de fazer novos trabalhos. E novamente isso me fez olhar com muito carinho para a Lidiane do passado, e ver que tudo √© processo, que coisas feitas h√° 7 anos atr√°s ainda podem ser extraordin√°rias.



Essa semana, a Otroporto divulgou as imagens dos meus trabalhos já em exposição, que receberam o nome de Ondas tombando ininterruptamente, em homenagem ao poema Liberdade, da Sophia de Mello Breyner Andresen.


Liberdade

Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde h√° somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espa√ßo e l√ļcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.
Sophia de Mello Breyner Andresen


E como acredito que toda boa experi√™ncia deve ser compartilhada para ajudar mais artistas, principalmente mulheres, a ocupar os espa√ßos, vou deixar linkados aqui nesse post os arquivos do curr√≠culo e portf√≥lio e da proposta de projeto enviados, para auxiliar quem deseja participar de editais e n√£o sabe por onde come√ßar. Tamb√©m √© poss√≠vel ver algumas aplica√ß√Ķes de mockup no meu perfil do Behance.



Para ver os meus trabalhos e também os de outros artistas incríveis, é só visitar o site, Instagram ou ir até a Otroporto, caso tenha a oportunidade.